Categorias
Direitos Humanos

Desmilitarização do policiamento impõe-se desde 1985!!!

No instante em que é novamente discutida a substituição das polícias militarizadas brasileiras por instituições civis, vale lembrarmos que, no final de junho de 2012, o Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas recomendou a extinção das ditas cujas, em função não só de seu altíssimo índice de letalidade, mas também do fato de […]

Categorias
Rio de Janeiro

‘Não se combate o crime, se combate a favela’

“Vivemos 21 anos de ditadura militar (1964-1985). E a transição para a democracia não está completa. Tivemos avanços nos direitos políticos, mas o mesmo não ocorreu nos direitos econômicos e sociais. A estrutura da polícia é muito vinculada a uma herança da ditadura. Os batalhões de polícia parecem quartéis. O Batalhão de Operações Especiais (Bope), […]

Categorias
Direitos Humanos Mídia Rio de Janeiro

Milícias no Rio: Secretaria de Segurança do Rio envia dois comunicados contraditórios. Quem a SESEG quer confundir?

Uma reportagem do ‘G1’ tornou público, involuntariamente, um problema que ainda permanece obscuro na Secretaria de Segurança: as informações desencontradas da SESEG sobre o combate às milícias.

Categorias
Rio de Janeiro

Brasil: Fortalecendo a campanha internacional contra as milícias no Rio de Janeiro

“Por todo o mundo, ativistas de direitos humanos continuam trabalhando para acabar com a disseminação das milícias no Rio de Janeiro. Trata-se de grupos do crime organizado formados, majoritariamente, por ex-agentes da área de segurança pública ou por agentes da ativa que atuam fora do seu horário de serviço. (…)”

Categorias
Opinião

Homem-forte de Eduardo Paes é testemunha de defesa de milícia no Rio, denuncia deputado

Julgamento de ex-parlamentares milicianos é adiado no Rio de Janeiro porque uma testemunha-chave faltou: o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem, homem-forte do prefeito Eduardo Paes.

Categorias
Rio de Janeiro

Homem-forte de Eduardo Paes é testemunha de defesa de milícia no Rio, denuncia deputado

Julgamento de ex-parlamentares milicianos é adiado no Rio de Janeiro porque uma testemunha-chave faltou: o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem, homem-forte do prefeito Eduardo Paes.