Renato Janine: o horror do meme do caixão em restaurante de Gramado

O professor e ex-ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, escreveu um artigo nesta quinta-feira (13) no jornal Folha de S.Paulo e classifica como “chocantes” as cenas de gente simulando defuntos e caixões em um restaurante em Gramado (RS). 
“Também impressionou ver, nas manifestações pró-governo, gente simulando defuntos para brincar com a morte, obviamente, alheia. E jamais imaginei que uma atriz famosa, hoje secretária nacional de Cultura, se recusaria a prantear os colegas artistas mortos e, pensando só em si mesma, diria que está “leve, viva!”, diz ele.
“Por que este choque ante o prazer (ou descaso) com a morte do outro, choque que tantos sentimos e felizmente, mostrando que ainda há sentimentos de humanidade entre nós, despertam reações de repúdio? (Um guia de viagem prontamente retirou o estabelecimento de Gramado (RS) de seu site e acrescentou: “Pedimos desculpas aos leitores por já termos indicado este restaurante algum dia”)”, acresceta o ex-ministro.
Janine relata que, “como muitas pessoas, aprendi, adolescente, que não se fala mal de quem acabou de morrer —mesmo das pessoas detestadas ou detestáveis. Passados os anos, até podemos criticá-las. Mas a hora da morte exige respeito aos familiares do falecido e ao próprio mistério do fim da vida. Aí está – ou estava?— um traço essencial da boa educação: respeitar a morte”.
Abaixo, o vídeo da “dança da morte” promovida no restaurante:

Mauro Borba@mauropoprock

Isso aconteceu sábado em Gramado, serra gaúcha. Com mais de 10 mil mortes no país por corona virus. A humanidade realmente não deu certo!

Vídeo incorporado

Fonte: Brasil 247
(13-05-2020)

Deixe uma resposta