A violência que a mídia não vê

Guarda_Municipal_RJ_11Novembro2009
A fotografia acima é de Carlos Latuff, que flagrou uma agressão de guardas municipais (Eduardo Paes, PMDB, é o prefeito) no centro do Rio de Janeiro, na tarde de terça, 11 de novembro de 2009. A legenda diz o seguinte: “Não satisfeito em confiscar as mercadorias do ambulante (de bermuda), guarda municipal pisa nos produtos que ficaram pelo chão”.
Em entrevista ainda inédita, concedida para a Caros Amigos, Nilo Batista fez algumas observações interessantes a esse respeito, entre elas a de que todos gostam de se meter no tema da violência urbana, mas geralmente os que se manifestam reivindicam a condição de vítima. Não percebem que são agentes da violência quando aplaudem esses choques de ordem, ou quando se omitem diante das agressões contra as populações pobres.
Volto ao assunto em breve.

4 comentários sobre “A violência que a mídia não vê”

  1. Meu filho de 6 anos ficou traumatizado e chocado, tendo uma crise de choro, quando presenciou, numa esquina próximo à estação de bondes para Santa Teresa em frente ao largo da carioca no Rio de Janeiro, quando observávamos bijouterias de plástico, os guardas tomarem as mercadorias de uma senhora idosa que tentava ainda salvar algumas mercadorias se agarrando com os braços em sua bolsa, enquanto os guardas, armados de cacetetes em punho a ameaçavam e pisavam em suas mercadorias, que ainda escorriam de uma bolsa, arrastando com suas pesadas botas e jogando num caminhão.
    Meu filho eté agora está assustado quando vê guardas fardados andando na rua: acha que vão fazer maldades e logo se põe a chorar.
    Eu pergunto: quem é o responsável por isso?

Deixe uma resposta