Demóstenes Torres: O cara

Considerado pela grande mídia o paladino da ética e da moralidade política, cultuado por intelectuais, jornalistas e juízes. Esse é o Senador da República Demóstenes Torres, para muitos um possível pré-candidato nas próximas eleições presidenciais pelo já quase esquecido e fraco DEM (ex-PFL, ex-PDS, ex-Arena e ex-UDN). Um partido que não soube fazer oposição, e sim politicagem de baixa categoria.
O Senador Demóstenes representa o perfil ideológico mais arcaico da nossa política nacional, não por ser conservador mas sim pela hipocrisia: Uma praga em nossos políticos e na própria política brasileira há séculos.
O escândalo envolvendo o senador do DEM pode e poderá respingar em outras pessoas tão ou mais poderosas que ele. A grande mídia está de antena ligada para ver até onde pode ir e atacá-lo, para depois se defender de possíveis ameaças. Se defender dos podres que ela própria tem, pois como sabemos os políticos podem ser loucos mas não idiotas. As cartas estão escondidas na manga e prontas para o contra-ataque. Demóstenes pode ir para o buraco do inferno e levar muita gente para fazer a festa.
Ferrenho opositor das cotas universitárias para negros e índios, o senador alega que não há necessidade de tais políticas de Estado. A democracia agradece a opinião, contudo, ao dizer que a formação do povo brasileiro se realizou pela miscigenação, não por estupro e sim consensualmente, o nobre senador foi longe demais. A jornalista do jornal O Globo, Miriam Leitão, foi feliz ao chamá-lo de senador sem noção. Em defesa do senador Demóstenes Torres, o sociólogo Demétrio Magnoli criticou os jornalistas que não concordaram com a sua opinião desastrosa.
O escândalo está somente começando. Tudo indica que pessoas muito influentes podem aparecer nessa polêmica, até autoridades defensoras das leis e os poderosos da mídia. Tudo indica que a ligação do senador Demóstenes com o bicheiro Carlinhos Cachoeira vai ser igual ou maior que o escândalo do Mensalão envolvendo toda a cúpula do PT.
Podre senador. Podre DEM, que se deixou cair na vaidade de uma falsa ética e moralidade para depois ser fisgado pela própria mentira.
A corrupção é um tumor em todas as esferas políticas e sociais brasileiras, convivemos há séculos com esse mal. Com o passar do tempo, a prática passa a ser “norma”. Lamentalvemente, sabemos onde terminará tudo isso: em nada,  mais uma vez.
(*) Fabio Nogueira é coordenador de pré-vestibular comunitário e militante da Educafro. E-mail: fabionogueira95@yahoo.com.br

4 comentários sobre “Demóstenes Torres: O cara”

  1. Pingback: Demóstenes Torres: o cara | OCOMPRIMIDO.COM

  2. Porque não juntar ao Demostenes, elementos como Sarney, Dirceu,Renan,Cabral,Lula, Jõao Paulo Cunha, Palloci,e tantos outros impunes que estão no governo,só porque ele é do Dem?
    A corrupção existe em todos os países, e tambem não é propriedade de nenhum partido e sim das pessoas pelo seu carater a diferença que aqui a justiça tambem é corrupta logo prevalece a impunidade.

Deixe uma resposta