Terceiro indígena da mesma família é assassinado no MS

Teodoro Ricardi era primo de Genivaldo Vera e Rolindo Vera, professores assassinados em agosto de 2009

Jorge Américo
Radioagência NP

O indígena Teodoro Ricardi foi assassinado nesta quarta-feira (28), no município de Paranhos (MS). O crime ocorreu por volta das 19 horas. Depois de sofrer um espancamento, a vítima ainda foi encontrada viva por familiares.

Testemunhas afirmam que chegaram a tempo de ver os agressores e reconheceram que se tratava de pistoleiros. Segundo informações do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), o grupo faz cerco diariamente à comunidade Y’poi, do povo Guarani Kaiowá, instalada na fazenda São Luiz.

Pai de cinco filhos, Teodoro tinha 25 anos. Era primo de Genivaldo Vera e Rolindo Vera, professores assassinados em agosto de 2009. O corpo do professor Rolindo até hoje não foi encontrado.

Os indígenas aguardam pela posse de suas terras desde 2007. Nesse período, o Ministério Público Federal se comprometeu a identificar e delimitar, até abril de 2010, 36 áreas consideradas tradicionais dos Kaiowá. Como a demarcação não ocorreu – em novembro do mesmo ano – a Justiça permitiu a permanência da comunidade na fazenda São Luiz até a conclusão dos estudos de identificação das terras.

Deixe uma resposta