Ressonâncias

Fim de ano é um tempo de balanço. Talvez já tenhamos visto o que foi que aprendemos neste ano que está por terminar.

Muitas dessas lições permanecem num mundo que as palavras não conseguem alcançar totalmente. Outras, ao contrário, foram já tantas vezes ditas e ouvidas que seria até uma redundância repeti-las mais uma vez.

O valor da vida. A certeza de que são as pequenas coisas do dia a dia que contam. A confiança num amanhã que é feito a muitas mãos. Pode ser que tenhamos aprendido a nos ver de várias maneiras diferentes.

Pode ser que tenhamos visto a nossa trajetória de vida desde um ponto de vista de superação. Pode ser que tenhamos recuperado a noção de que somos um tecido de sentimentos e laços que nos unem entre nós e com o todo.

Ressonâncias. Ecos de nós que vamos catando por aí, e que nos devolvem uma sensação de unidade. Estas e outras lições chegam em momentos em que o ano está por terminar.

Que o balanço tenha também nos ensinado a saber que em meio a todas as turbulências há um amor infinito que nos sustenta, protege, guia e guarda.

Deixe uma resposta