Que Seleção o verdadeiro torcedor quer?

A Seleção Brasileira venceu o amistoso contra a Estônia por um placar mísero de 1×0, nada de mais para o futebol pentacampeão. Só mesmo Galvão Bueno com sua tolice habitual e Falcão (que comentando parece que esqueceu os tempos em que era craque, entendido de futebol) para acharem que o amistoso foi válido para o técnico Dunga fazer novas observações e “unir” o grupo para a Copa do Mundo de 2010.

O treinador, por sua vez, enalteceu o esforço dos atletas para vestirem a camisa da seleção. Ora, nada mais normal que os jogadores, “desmiolados que são”, se esforcem numa partida contra a Estônia, já que nenhum tem personalidade para dizer que não quer jogar uma pelada a milhares de quilômetros de seus clubes. Eles “não têm peito” para se contraporem ao comando da CBF e, por isso, o cenário continuará assim por tempo indeterminado.

Como Dunga parece mais um general do exército do que treinador de futebol, é melhor todos baixarem a cabeça e seguirem o “professor”, “comandante”, senão ficarão de fora da “guerra” na África do Sul. Pois é assim que Dunga trata o futebol, a imprensa (exceto a Globo) e os torcedores que não vão no oba-oba de Galvão. Aqueles que comparecem ao estádio e não gostam do futebol burocrático da Seleção – e naturalmente vaiam – são recriminados pelo treinador, que diz que esses não apoiam, não são patriotas.

Como nossos torcedores não apoiam se são desrespeitados, roubados e ainda vão para a porta do Mineirão quando Aécio Neves distribui ingressos para seus “convidados”, enquanto os reais torcedores se estapeiam na procura de um ingresso? Ou em Brasília, onde o Estádio é superfaturado na construção, os ingressos são para políticos, os que sobram são caros ao extremo e, ainda assim, o estádio lota?

O que Dunga entende por patriotismo? É ser idiota?

Ninguém agüenta mais essa dobradinha Globo/CBF dominando a seleção de futebol de nosso país! O torcedor quer ver a seleção de futebol do Brasil, com os melhores jogadores, não uma seleção de empresários interessados em negociá-los usando nossa Seleção como vitrine, que o diga Afonso Alves.

Ou a seleção é convocada por Ricardo Teixeira? Foi o que aconteceu com Ronaldinho Gaúcho na Olimpíada. Seleção é para os melhores, por isso se chama seleção, não é para recuperar jogador algum, nem se fosse o Pelé.

Aliás, Dunga é professor de quê?

Voltemos ao jogo contra a fortíssima Estônia. A verdade é que pouco importa a união, o entrosamento ou a Copa: foi só mais um amistoso “caça níquel”, desses em que a CBF usa a Seleção para arrecadar mais alguns milhares de dólares, enfraquecer nossos campeonatos e encher mais a conta de seus dirigentes.

2 comentários sobre “Que Seleção o verdadeiro torcedor quer?”

  1. Infelizmente não é só a Globo que faz esse jogo de oba-oba com a Seleção, os outros canais também o fazem; a Seleção é tratada com muito pouco senso crítico e a imprensa esportiva com raras exceções (salva-se a ESPN Brasil) não analisa com profundidade essa situação em que a Seleção pertence ao Sr. Ricardo Teixeira e com ela ele faz o que bem entende; coloca uma pessoa lá que não entende de ser treinador e vai levando, pois o Brasil tem jogadores capazes de fazerem boas camapnhas em campo. Pena o futebol brasileiro ser tão mal administrado e conduzido (como quase tudo por aqui infelizmente)

Deixe uma resposta