Fluminense conquista título e consagra Muricy

Muricy, disse não à Seleção e levanta título com o Flu. Foto: Reprodução.

Com todo mérito e justiça o Fluminense se sagrou campeão brasileiro de 2010. Depois de muito disse me disse, histórias de mala branca, o tricolor venceu o Guarani por apenas 1 a 0. Emerson, que marcou o gol da vitória e do título, provou mais uma vez ser um grande profissional e um belo atacante. No jogo de ontem, foi mais difícil vencer a ansiedade e o nervosismo do que propriamente o bugre de Campinas, que também com todo merecimento foi rebaixado à segunda divisão para a próxima temporada. O time era muito fraco e de maneira alguma teria condições de resistir à força do elenco do Flu.

Com os desfalques de Deco e Tartá, Muricy escalou Júlio Cesar ao lado de Conca no meio campo. Mas o lateral não se saiu bem na função de articulador e isso contribuiu para a pouca criatividade e as raras chances de gol no primeiro tempo. Mas Muricy não tinha melhor opção no banco. Talvez ontem, um jogo decisivo, a entrada de Belletti fosse mais viável. Não por qualidade, mas Belletti é um jogador de grande experiência e poderia ajudar a acalmar a equipe. A saída de bola quase sempre era feita por Diguinho, que não tem qualidade para isso. Como quase todos os cabeças de área de nossos times, ele só toca pro lado. Quando tenta um passe pra frente, erra. É um jogador muito fraco.

Muricy conquista o seu quarto título em cinco anos e merece os parabéns. É um homem de palavra e honrado, como poucos no mundo imundo do futebol. Resistiu às investidas do mandatário da CBF para assumir a seleção brasileira e foi premiado com mais esta conquista. Para variar, a nossa mídia esportiva não pode deixar de dizer suas bobagens. Nos programas esportivos “especializados”, jornalistas dizem a toda hora que o clima do Rio de Janeiro e as caminhadas na praia fizeram com que Muricy mudasse o comportamento com a imprensa. Quanta bobagem. Muitas vezes o técnico é mal educado e arrogante, culpa dessa mesma imprensa que super valoriza os técnicos de futebol colocando-os acima do espetáculo e dos jogadores. Muricy é sim um grande profissional, bom treinador. Já nossos jornalistas são na maioria bobos e puxa sacos.

Emeson, comemora o gol do título, ao lado de Conca e Fred: Craques da conquista tricolor. Foto: Reprodução.

De parabéns está também a diretoria e o patrocinador do Flu. Investiram alto e certo desta vez. Montaram um bom elenco e obtiveram o resultado desejado, mas para o ano que vem é preciso melhorar.

O jogador mais badalado do elenco tricolor com certeza é Fred. O atacante foi responsável direto pela permanência na série A no ano passado. Este ano não foi tão bem, mas importante nesta reta final de campeonato. Fred é um craque, mas vaidoso demais. O jogador mais caro é Deco, que está longe de ser um craque. Conca é sem dúvida o melhor de todos. O mais técnico, habilidoso e regular. Participou de todos os jogos sempre com grande eficiência. Felizes os torcedores tricolores que têm em seu time um craque como Conca. Ricardo Berna foi outro que surpreendeu, deixou para trás os irregulares Fernando Henrique e Rafael e terminou o ano como titular e campeão.

Agora tudo é festa. Mas precisamos repensar os rumos do futebol brasileiro. As pessoas estão confundido jogo corrido, brigado, com bom futebol. Temos bons jogadores em nossas equipes, mas carecemos de craques. Isso tem refletido diretamente na seleção. Ouvimos a toda hora os termos “jogador guerreiro”, “o jogo vai ser uma guerra”, “o Fluminense campeão é o ‘time de guerreiros'”. Posso ser chato, nunca ter jogado futebol, mas as minhas referências de bom futebol são outras. Não vejo futebol para assistir correria e pontapé de jogador. Futebol é um jogo, um espetáculo, não uma batalha campal. Tampouco uma guerra em que vale tudo para vencer.

Vencer é importante, raça e determinação também, mas é possível se ter todos esses ingredientes e jogar bonito.

4 comentários sobre “Fluminense conquista título e consagra Muricy”

  1. Pingback: Tweets that mention :: Fazendo Media: a média que a mídia faz :: » Fluminense conquista título e consagra Muricy -- Topsy.com

  2. Alguns “senões”: Deco é um craque, isso está fora de discussão, sua técnica é apuradíssima, mais até que a do Conca, outro Craque, só que mais regular e de saúde inabalável, ao contrário do primeiro, que sofreu com contusões e com a adapatação ao futebol brasileiro e, apenas por isso, não pôde mostrar seu melhor futebol.
    Diguinho: ótimo jogador quando está em forma e com ritmo de jogo. Sempre fui um crítico seu, mas mordi a língua ano passado com suas apresentaçãoes na Sulamericana, quando estava em cima dos cascos e fez partidas memoráveis e de alto padrão. Nem de longe é um jogador fraco.
    “Time de Guerreiros” saiu da boca dos torcedores num momento crucial, quando tínhamos cruéis 98% de chances de sermos rebaixados e o que precisávamos naquele momento, e não víamos há muito tempo nas Laranjeiras, era um time comprometido e de guerreiros mesmo. É expressão pra lá de apropriada.

Deixe uma resposta