Especialistas questionam caso de funcionário do BNDES contratado pela Vale

Alana Gandra e Vladimir Platonow, Agência Brasil – A contratação de um funcionário do alto escalão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pela empresa Vale, uma semana após a mineradora ter recebido o maior empréstimo concedido pelo banco em sua história, de R$ 7,3 bilhões, foi criticada pelo ex-presidente da instituição, o economista Carlos Lessa.

Lessa ficou à frente do BNDES de janeiro de 2003 a novembro de 2004. Ele classificou como “moralmente duvidosa” a ida do ex-chefe da secretaria-executiva da presidência do banco, Luciano Siani Pires, para a Diretoria de Planejamento Estratégico da Vale. “Legalmente, o funcionário pode ir para a Vale. Agora, do ponto de vista estritamente ético, eu, [se fosse] funcionário do BNDES, não iria. Para não me colocar sob suspeita de ter favorecido [a empresa] para meu interesse pessoal”, afirmou. Leia a matéria da Agência Brasil na íntegra clicando no título.

Deixe uma resposta