Encontro de Lula e Setoriais mostra força e compromisso da militância do PT

No evento virtual, Lula creditou a força do PT à capacidade de trabalho, à dedicação e ao exercício cotidiano da democracia de seus militantes. O encontro contou com participação de mais de 3.400 filiados

“Não existe nenhum partido similar ao PT no mundo”, disse Lula ao finalizar sua manifestação no encontro virtual com os Setoriais do Partido dos Trabalhadores, nesta segunda-feira, 24. Lula creditou a força do PT à capacidade de trabalho, a dedicação e ao exercício cotidiano da democracia de seus militantes. Segundo Lula, após sofrer toda sorte de ataques, o PT ressurgiu devido ao compromisso e a disposição de luta de seus filiados, e também dos simpatizantes e apoiadores. Mis uma vez, Lula lembrou da heróica e histórica resistência da vigília em Curitiba.

Articulado pela Secretaria de Organização e pela Secretaria de Movimentos Populares, com o apoio de outras instâncias partidárias, o evento contou com participação de mais de 3.400 militantes, de todas as regiões do país. A presidenta do PT, deputada federal (PR) Gleisi Hoffmann, lembrou que recente pesquisa apontou o PT com 28% da preferência popular, destacando que foi “graças à militância que enfrentou todas as adversidades”. Ao longo da reunião, os dirigentes dos diversos setoriais apontaram propostas para a luta cotidiana, para as eleições e para o próximo governo.

 

Afirmando estar “bestificado” com o resultado da organização dos setoriais partidários, Lula lembrou que “nunca o Brasil precisou tanto de um partido como o PT”. Segundo ele, um partido que tem compromisso com a democracia, com a cidadania e com a soberania no país, atualmente vilipendiadas pelo atual presidente e seu governo. “É por isso que não gostam do PT”, afirmou Lula, convocando a militância para mobilizar “almas, corações e mentes em favor das mudanças que o Brasil e o povo precisam”.

Durante o encontro, foi apresentado o plano de construção de 5 mil comitês populares que o partido pretende implantar até maio. Os comitês físicos e virtuais (cada celular é um comitê) promoverão as atividades de orientação, mobilização e conscientização popular e também serão canais de recepção e interlocução com as instâncias partidárias responsáveis pela ação.  De acordo com Gleisi, o partido vive um de seus melhores momentos dos últimos dez anos, mas alerta que “a luta será muito dura”, exigindo cada vez mais o povo mobilizado.

Fonte: PT

(25/01/2022)

Deixe uma resposta