Deter o genocídio. Redemocratizar o Brasil

A detenção do genocídio e a redemocratização do Brasil são tarefas que deverão ser feitas por aqueles mesmos setores que quebraram a ordem institucional rasgando a constituição no golpe de estado de 2016.

O empossamento de uma pessoa totalmente incapaz, que manifestou publicamente em rede nacional de TV o seu apoio à tortura, está mostrando resultados.

Morte é o programa deste governo, que não se reduz ao atual ocupante da máxima magistratura da república. Congresso e judiciário têm as mãos sujas.

Corrompidos/as por privilégio e a uma total amoralidade e indiferença para com os direitos sociais, humanos e laborais, vivem em um mundo alheio e oposto ao de quem trabalha.

Manifestamos o nosso total apoio à reforma política que afaste para sempre a delinquência institucionalizada responsável pela ruptura da ordem social, política e econômica neste país.

Deve se acabar com o monopólio das comunicações do Brasil, que concentra em umas poucas famílias o poder de desinformar, enganar e manipular a população.

A classe jornalística e o meio intelectual amoral que apoiou a campanha de perseguição a Lula e ao PT deverão fazer algo mais do que pedir desculpas. Deverão ser julgados e processados pelos delitos de acobertamento de crimes contra a humanidade.

Deixe uma resposta