Das mídias sociais para a contestação pública, a reação à criminalização da cultura de rua em SP

Síntese da manifestação em SP contra ato nazista da Prefeitura. Foto: Daniel Neves/ShowLivre.com.
Síntese da manifestação em SP contra ato nazista da Prefeitura. Foto: Daniel Neves/ShowLivre.com.

Por Marcelo Shida, do ShowLivre.com em 20/12/2010

Clemente Nascimento, diretor-artístico e apresentador do showlivre.com, agitou e presenciou a manifestação que aconteceu ao meio dia da segunda-feira paulistana. Do repúdio pelas cenas tristes com a truculência e o non-sense da lei paulistana que proíbe manifestações artísticas pelas ruas ao movimento à manifestação pública, foram alguns posts.

Acompanhe o relato de Clemente:

“Hoje foi dia de me lembrar dos meus tempos de militância política e de luta contra a ditadura e de confirmar, que era muito bom ser jovem, pois não é para qualquer um participar de uma manifestação sob o sol do meio-dia em plena Av. Paulista!

Organizada pelo grupo RMB, “Repúdio a Proibição dos Músicos e Artistas de Rua em São Paulo”, o ato era contra uma lei absurda da prefeitura de São Paulo que proíbe a apresentação de artistas pelas ruas da cidade. A movimentação toda começou pelo facebook, quando vi uma foto publicada pelo Tibira, sócio do Vegas, onde Rafael Pio, guitarrista que há anos sobrevive tocando pelas ruas da cidade, sendo preso por dois policiais de forma truculenta, guitarra no chão e Pio sendo algemado.

É claro que também tratei de postar a foto e expressar minha revolta. Quando percebi já estava convocando todo mundo para a manifestação de hoje debaixo do MASP. Como diria Robin, “Santa Militância Batman!”, por isso hoje tratei de perder o almoço e saí todo para minha primeira manifestação sob os louros da democracia.”

Leia matéria sobre a repressão da Prefeitura de São Paulo, classificada como “ato nazista” pelo jurista Luiz Flávio Gomes, clicando aqui e o relato de Clemente Nascimento na íntegra aqui.

2 comentários sobre “Das mídias sociais para a contestação pública, a reação à criminalização da cultura de rua em SP”

  1. Pingback: Tweets that mention Das mídias sociais para a contestação pública, a reação à criminalização da cultura de r... #consciencianet -- Topsy.com

Deixe uma resposta