Como deter o genocídio?

Como deter o genocídio? Como redemocratizar o Brasil? Como restabelecer a ordem constitucional quebrada pelo golpe de estado de 2016?

Hoje temos mais perguntas do que respostas. É necessário perguntar, se perguntar, para saber se queremos de fato viver, se queremos de fato o restabelecimento da ordem constitucional democrática.

A história ensina que os povos que abaixaram a cabeça diante de regimes criminosos, pagaram uma conta alta. O Brasil está nessa situação. O que iremos fazer? Apenas nos queixar, reclamar, denunciar?

Tudo isso é necessário, mas não basta. É tempo de ação. O genocídio não será detido apenas com declarações, denúncias, proclamas. É necessário agir.

Desfazer a paralisia e o conformismo, a apatia em que nos mergulharam a força de mentiras, medo, desinformação. As pessoas continuam a morrer sem vacina.

As chamadas redes sociais parecem estar registrando um cansaço e um rechaço do atual governo. Já é alguma coisa. Mas ainda falta.

Na Argentina pós-ditadura, as pessoas escrachavam os genocidas onde quer que os encontrassem. Não tiveram paz. O que é que nós fazemos diante dos genocidas?

Os genocidas argentinos foram julgados e condenados por crimes contra a humanidade. O atual governo brasileiro é totalmente contrário à humanidade.

Isto não parece incomodar demasiado a muita gente. A vida não vale nada? Judiciário, legislativo e executivo deverão responder pelas mortes que se sucedem incessantemente.

Não basta parlamentares ditos de oposição se queixarem e emitirem notas condenatórias. As pessoas continuam a morrer e isto não parece nos importar demasiado. Só há uma vida. Ela tem valor?

Deixe uma resposta