Comemorou-se na Guanabara, em 7 de abril, o Dia do Jornalista.

Segundo diversos populares ouvidos pela reportagem, a data passou em branco, dado que a maioria dos profissionais de imprensa estava trabalhando até nove da noite, ou mais.
“Foi um dia cheio”, teria dito um deles, correndo com um copo de café na mão.
Nossa redação tentou contato telefônico com algum representante da categoria, mas não encontramos ninguém que nos pudesse fornecer mais informações.
De todos os jornalistas procurados, cerca de 70% não tinha crédito para retornar as ligações, enquanto os demais 30% desligaram na nossa cara.

Deixe uma resposta