Comblin: historiografia, história oral e memória

Por Antonio Torres Montenegro

Este artigo tem como referência um texto divulgado na imprensa, com ampla repercussão no espaço público, e duas entrevistas de história oral que remetem à crise entre a Igreja Católica e o regime civil-militar.

Escrito pelo padre José Comblin para assessorar Dom Helder Camara na Conferência Episcopal em Medellín, 1968, o texto é divulgado por um vereador anticomunista. Já a expulsão de Comblin do Brasil, em 1972, é analisada a partir do seu testemunho oral.

Os registros e vestígios documentais são estudados em múltiplas temporalidades. Nessa trilha, este artigo apresenta reflexões que confrontam relatos de história oral, historiografia e memória.

baixar artigo em pdf

Fonte: Teologia Nordeste

(18/01/2022)

Deixe uma resposta