Wikileaks: Chefe de direitos humanos da ONU vê violação de direito à liberdade de expressão

Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi PillayA Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, manifestou nesta quinta-feira (09/12) preocupação com os relatos da pressão exercida a empresas privadas para interromper os serviços financeiros ou de Internet do WikiLeaks – meio de comunicação que revelou mais de 250 mil documentos da diplomacia dos EUA e iniciou uma violenta resposta por parte dos governantes estadunidenses.

Pillay disse que, se tomadas em seu conjunto, as medidas podem ser interpretadas como uma tentativa de impedir a publicação de informações da Wikileaks, violando seu direito à liberdade de expressão.

“Estou preocupada com relatos sobre a pressão exercida pelas empresas privadas, incluindo bancos, companhias de cartão de crédito e provedores de Internet, para fechar linhas de crédito para doações para Wikileaks, bem como para impedir que hospedem seu site”, disse ela em entrevista coletiva. (Com Reuters/Stephanie Nebehay)

Leia o posicionamento completo no site da ONU, em português, clicando aqui.

Um comentário sobre “Wikileaks: Chefe de direitos humanos da ONU vê violação de direito à liberdade de expressão”

  1. Pingback: Tweets that mention Wikileaks: Chefe de direitos humanos da ONU vê violação de direito à liberdade de expressão | Revista ConsciênciaNet: acesse a sua. -- Topsy.com

Deixe uma resposta