Virando as costas à CNBB, arcebispo da Paraíba aposta contra o plebiscito e o Grito dos Excluídos

À Sociedade da Paraíba, à CNBB, ao CONIC e às organizações que patrocinam e organizam o Plebiscito sobre o limite de propriedade da terra e o Grito dos Excluídos.

A Assembléia Popular/PB, as Pastorais Sociais, os Movimentos Populares do Campo e da Cidade e as muitas organizações que, em consonância com as iniciativas assumidas pela CNBB, pelo CONIC e mais de cinqüenta outras entidades da sociedade, de conclamar o Povo brasileiro a participar ativamente do Plebiscito sobre o limite da propriedade da terra, bem como do 16º Grito dos Excluídos e Excluídas, durante a semana de 1º a 7 de setembro vindouro, vêm a público mais uma vez protestar contra as atitudes recorrentes do Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, que, em desacordo com as orientações pastorais da própria CNBB, vem criticando e desestimulando as iniciativas que visem a promover a justiça social, a dignidade e a organização do Povo dos Pobres, os Trabalhadores e Trabalhadoras do campo e das periferias urbanas, as CEBs, a grande maioria das Pastorais Sociais e até padres comprometidos com a causa dos pobres, ao mesmo tempo em que não perde oportunidade para abençoar e defender os interesses dos poderosos, como o fez ainda recentemente, por meio do jornal Correio da Paraíba, em coluna por ele assinada, na qual, ao questionar, desde o título capcioso de seu artigo, o tema do Plebiscito, faz insinuações pejorativas (inclusive de roubo) em relação aos movimentos populares.

Não é a primeira nem a segunda vez que os pobres da Igreja Católica da Paraíba se sentem agredidos por quem tem o dever de ser seu pastor. Há um leque de intervenções agressivas e preconceituosas de Dom Aldo Pagotto contra pessoas e grupos que defendem a causa dos pobres. Ele não apóia o Grito dos Excluídos, desacatando as orientações da CNBB e das próprias dioceses da Paraíba. O Grito aqui é realizado contra a sua vontade. Assim agindo, Dom Aldo Pagotto não apenas desrespeita (até aqui impunemente) as orientações pastorais da CNBB, como sobretudo a pedagogia de Jesus, a cujo Seguimento ele jurou ser fiel, quando, ao ser ordenado bispo, respondeu positivamente à pergunta: “A exemplo do bom Pastor, queres ir buscar de volta ao rebanho do Senhor as ovelhas desgarradas?” Até porque cabe ao bispo mais do que ser chefe (“praeesse”), pôr-se a serviço dos mais necessitados (“prodesse”). (cf. Rito de Ordenação Episcopal).

Ao tempo em que trazermos a público nosso protesto, vimos solicitar à CNBB, por meio de suas instâncias competentes, que trate de advertir o Arcebispo da Paraíba com relação às suas manifestas atitudes de descumprimento de sua função de pastor, cuja missão é de reunir o rebanho, não a de espalhar a cizânia, como vem fazendo contra os pobres, na Paraíba. João Pessoa, 31 de agosto de 2010.-

ASSEMBLÉIA POPULAR – CUT/PB – MST – CPT – MPA – MAB – COMUNIDADES QUILOMBOLAS – SINTER – MTC – RECID – REMAR – DCE/UFPB – CEDHOR – SPM – MTD – SAL DA TERRA – MTD –MMM – AMAZONAS – CEBs – STIPDASE – APAN – FPDTAPNE- SINDICATO DOS TRABALHADORES DA LIMPEZA PÚBLICA – ESCOLA ZÉ PEÃO – RECID – REMAR – NÓS TAMBÉM SOMOS IGREJA

7 comentários sobre “Virando as costas à CNBB, arcebispo da Paraíba aposta contra o plebiscito e o Grito dos Excluídos”

  1. Pingback: Tweets that mention VIRANDO AS COSTAS À CNBB, O ARCEBISPO DA PARAÍBA APOSTA CONTRA O PLEBISCITO E O GRITO DOS EXCLUÍDOS | Revista Consciência.Net: acesse a sua. -- Topsy.com

  2. Esta é o tipo de notícia que todos os blogueiros progressistas deveriam publicar, para que os pobres não se deixem enganar por esses “demônios” que se dizem “representantes de Deus” (?!)

  3. Algumas igrejas participam de movimentos ecumênicos de direitos humanos, como, na Argentina, o MEDH. Algumas igrejas cristãs apoiam atividades de promoção da autoestima de pessoas de bairros marginalizados, a través da educação popular, reintegrando-as a si mesmas e à sua comunidade.

  4. Estou arrazado com mais uma do arcebispo da paraíba, ele é assim, nunca se viu o arcebispo entrar ou sair de uma favela na capaital paraíbana desde que o mesmo chegou a nossas terrar dizendo ser um paraíbano de coração. Ele não gosta depobre e isso todos sabemos. Mas tem diversas atitudes que ele esconde. numa diocese bem longe daqui, existe padre homossexual e até padre com AIDS, será que existe aqui?

  5. è uma vergonha para os católicos terem na sua igreja um Bispo como esse, ele deveria ser escomugado pela igreja do brasil..Onde está a CNBB? onde está os Bispos Honestos direitos, Bispos que se preocupam com o Povo de Deus? O Brasil é o Pais mais catolico do Mundo, e temos q dá uma resposta como filhos de Deus, Povo amigo, povo q se preocupa com os mais pobres, gostaria que a CNBB comentace esta baixaria deste que se Diz Pastor do Povo de Deus.ele Parece mais um demonio…….

  6. As opiniões da Igreja Católica deve resumir-se somente a Ela, nem toda a população do mundo é Católica e acho que eles devem se preocupar com os casos de PEDOFILIA e HOMOSEXUALISMO dentro da Igreja Católica, que nunca são abordados pelos seus. Porque a Igreja Católica não cita os casos de genocidio praticada por ela na idade média com Santa Inquisição onde ela matava as pessoas e tomava para si seus bens tornando-se a maior latifundiaria do mundo e, o apoio ao NAZISMO na Segunda Guerra Mundial contra os Judeus. A Igreja Católica e seus Asseclas atacam mentirosamenrte o PT acusando-os a favor dos politicos de Direita que não querem o desenvolvimento da População mais pobre deste País, pois as pessoas sem cultura e mais pobres são mais faceis de se controlar. A população Brasileira não pode aceitar essas mentiras mais uma vez do PSDB e da Igreja Católica que tentam difamar o Partido dos Trabalhadores tentando enganar a população do Brasil.

Deixe uma resposta