Vila Harmonia, no Rio de Janeiro, enfrenta truculência do poder público neste momento

(Do ‘Pela Moradia’)

As últimas informações a respeito da situação da Vila Harmonia (Rio de Janeiro) são urgentes e preocupantes. A sub-prefeitura da Barra e a Guarda Municipal seguem na comunidade com tratores e caminhões, ameaçando inclusive entrar na casa das famílias. Alegam terem notificado todas os imóveis sobre a demolição. Porém, a comunidade denuncia tal mentira, uma vez que os terreiros de candomblé localizados na comunidade não o foram (como também outras residências). Dentre as famílias, muitas sequer receberam qualquer tipo de indenização, aluguel social ou qualquer outra alternativa por parte da prefeitura.

Os funcionários da sub-prefeitura estão forçando a demolição mesmo sem mandado judicial. A liminar que até ontem (24/2) garantia a permanência das casas da comunidade foi derrubada. A Defensoria Pública do Estado encaminhou ontem mesmo um recurso no Tribunal de Justiça, que ainda está em trâmite. No entanto, a prefeitura alega que, como não há decisão final ainda sobre o caso, irão executar o que já fora decidido: as demolições sumárias e o despejo das famílias.

Outras arbitrariedades seguem acontecendo. Nesta manhã (25/2) a defensora pública presente já foi ameaçada de prisão duas vezes por policiais militares que acompanham a ação a pedido da prefeitura. Mesmo sendo a representante legal das famílias, os policiais a acusam de agir na ilegalidade tentando defendê-las.

Por tudo isso, a comunidade pede toda demonstração de solidariedade possível! É necessário que a maior quantidade de pessoas possível compareçam à Vila Harmonia para fortalecer a mobilização no local. O risco é enorme para as famílias, e só a força e a solidariedade nesse momento de resistência pode garantir algo.

Mais informações:
Alexandra (Associação de moradores): 7863-6495
Alexandre (Rede de Comunidades Contra a Violência): 9284-8702

Deixe uma resposta