Vida poética

Todas as idades ou etapas da vida têm as suas particularidades. As suas possibilidades e limitações.

Talvez seja a poesia a costura fina que da um sentido de unidade a esta diversidade.

Viver dentro de limites é algo que pode ser ou parecer desagradável. Inaceitável.

No entanto, a menos que sejamos capazes de nos ajustar ao que é possível em cada momento, estaremos a chocar constantemente com tudo e com todos.

A arte de um ajuste criativo é uma condição da liberdade, embora isto possa parecer paradoxal.

Somente poderemos desabrochar plenamente se formos capazes de nos ajustar, como as plantas, às condições dadas.

A poesia é o espelho em que podemos ver a nossa própria cara (Borges)

Isto não é passividade. É atenção e sabedoria. Discernimento. Ação ajustada. Justiça, em definitiva.

Deixe uma resposta