Travestis e Transexuais ganham ala especial em presídio

Com uma medida inédita no Brasil, o estado de Minas Gerais criou uma ala especial para Transexuais e Travestis em um presídio recém-inaugurado em São Joaquim de Bicas, região metropolitana de Belo Horizonte. A ala, criada há um mês, ainda está funcionando em caráter experimental e tem dez celas e 37 presas. Cada cela é para até quatro detentas. No novo espaço, Travestis e Transexuais podem deixar o cabelo crescer, o que não era permitido fazer em presídios masculinos.

A medida tem como objetivo, além de elevar a autoestima de Transexuais e Travestis, retirá-las da situação de risco de DST/Aids e de violência. “E não é a saúde só deles [dos Homossexuais]. É de todos os presos que estão ali”, diz a Transexual Walkiria La Roche, secretária de Desenvolvimento Social de Minas, responsável pela criação da ala. Travestis e Transexuais são as principais vítimas de violência sexual nos presídios. A iniciativa foi um pedido do Centro de Referência de GLBT do estado.

Por três meses, La Roche fez reuniões com presos Homossexuais e ouviu deles os principais problemas nos presídios. Caberá à Travesti ou à Transexual presa dizer que deseja ir para a nova ala. Como o projeto é experimental, não se sabe se o número de vagas será ampliado.

Fonte: http://paroutudo.com/noticias/2009/05/20/travestis-e-transexuais-ganham-ala-em-presidio

Deixe uma resposta