O jornalismo megalonanico da Revista VEJA

Leio boas notícias: Das 59 embaixadas abertas pelo Ministério das Relações Exteriores, a “grande maioria” está “em países pores do Caribe, da ásia e da África”. A partir daí a Revista VEJA mostra porque é, ano após ano, a campeã do neofascismo e da mediocridade do jornalismo brasileiro – e olha que a concorrência é grande, heim!

Estadão é inimigo da reforma agrária

Em editorial na semana passada, intitulado “Deixem a agricultura trabalhar”, ele voltou a atacar todos – MST, sindicalismo rural, partidos de esquerda e setores do governo Lula – que defendem uma justa distribuição de terras num dos países de maior concentração fundiária do planeta. Todos seriam entraves ao “desenvolvimento econômico” do Brasil.