Seleção brasileira comemora presença da torcida no Julio Delamare

O jogador de pólo aquático Mega, artilheiro do Brasil no Pan com seis gols, está no sexto ano do curso de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Matéria de Lello Lopes, enviado especial do UOL ao Rio de Janeiro, 22/07/2007

As meninas do pólo aquático brasileiro sentiram a pressão da torcida que compareceu em peso em todos os jogos da equipe no Pan do Rio de Janeiro. Já os meninos da seleção, ao contrário, usam os torcedores no Parque Aquático Julio Delamare como um incentivador a mais nas partidas. No último dia 22 de julho, mais uma vez o Julio Delamare recebeu um grande público para ver o Brasil. E a seleção retribuiu com um grande desempenho, derrotando Porto Rico por 17 a 4. “Eu acho ótimo. Maravilhoso. Gostaria que fosse sempre assim”, disse o goleiro Pará, que no mês que vem completará 40 anos de idade.

Outro jogador experiente que comemorou a presença da torcida no Julio Delamare foi o atacante Erik Seegerer, veterano dos Pans de Mar del Plata-1995, Winnipeg-1999 e Santo Domingo-2003. “Para mim está sendo uma novidade essa galera toda. É um incentivo muito grande mesmo. Dá para ouvir os gritos até de dentro da água”, disse o atleta. O marcador Mega, artilheiro do Brasil no Pan com seis gols (três na estréia diante dos Estados Unidos e outros três contra Porto Rico), também vibrou com o apoio do público. “Foi muito mais incentivo. Você erra uma bola e a torcida te dá força. Até ontem quando a gente perdeu (para os norte-americanos) eles nos apoiaram o tempo todo”, disse o jogador, que está no sexto ano do curso de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Deixe uma resposta