Renascer

O fato de termos à disposição este espaço de partilha de experiência e reflexões sobre a prática, cria a agradável sensação de que existe uma possibilidade.

Em meio a qualquer situação, sempre existe uma chance. Há um espaço, um interstício, uma fresta. Algo pode acontecer.

Uma mudança de perspectiva. Um auxílio inesperado. A experiência ensina que em meio a situações em que parece que tudo está perdido, algo acontece.

Surge uma força que nem sabíamos que tínhamos. Uma lembrança. Um gesto solidário. Uma mão amiga. Uma atitude de apoio.

Alguém ao nosso lado que nos evita a destruição. Nos dias de hoje parece estar imposto um cenário de descrença e pessimismo.

A queda da democracia no Brasil a partir do golpe de estado de 2016 reinstaurou a farsa de um regime de ultradireita acobertado pelo parlamento, a mídia venal e o judiciário.

Uma blindagem ao parecer intransponível. Mas não há nada que não possa ser desfeito desde dentro e para fora. Um nascer espreita a cada novo amanhecer.

Inúmeras iniciativas no campo da educação, a arte, a fé, a solidariedade, desfazem o cenário mórbido de que gosta de se revestir o regime genocida atualmente no poder no Brasil.

O parasitismo, o desrespeito aos Direitos Humanos, o menosprezo pela vida, a boçalidade dos delinquentes políticos institucionalizados, a incompetência descarada e atroz, são a própria cara do que deverá ser desfeito quando e se o Brasil vai voltar a ser um país para si.

A história dá muitas voltas. Países que foram assolados por regimes nazistas e neonazistas se refizeram. As feridas ficam como alertas do que não pode, não deve e não vai ser negociado.

Toda carência gera uma competência, isto sabemos. Hoje o jogo parece estar de todo em favor da desumanidade. Pois é essa mesma força a que alimenta a ação incessante da semente do renascer que vem vindo. Respirar. Sentir o chão. Escutar a voz da memória. Manter a consciência da identidade. Esse é o rumo.

Deixe uma resposta