Quanto vale o golpe?

moedas_0-670x447Por Paulo Branco

Impressiona-me ver a turma anti-Dilma vibrar com as notícias sensacionalistas que fazem o dólar descer e a bolsa subir. Nestes momentos, a turma verde-amarelo aponta para um vermelho e de fronte alta profetiza: “Eu já sabia! Esse governo é tão incompetente que basta uma notícia contra para as coisas melhorarem.”.

Agora vocês imaginem um sujeito de esquerda defendendo-se disso tudo. Como ele vai explicar que esses números estimulados pelo mercado e enaltecidos pela grande mídia apenas visam endossar o grande golpe? Como explicar também que tudo isso faz parte de uma estratégia do mercado que deseja acelerar a chegada de seus fiéis parceiros da oposição (que nunca tiveram compromisso com país) ao poder? Como explicar que o mercado quer que o governo entregue de bandeja tudo que for lucrativo ao setor privado? Como explicar que com Dilma iniciou-se uma verdadeira caça as bruxas contra sonegadores e que, em desespero, a elite empresarial precisa tira-la do comando?

Tudo muito difícil quando grande parte dos seres humanos desliga-se dos movimentos maliciosos e prendem-se exclusivamente aos números. Não importam os fatos, o bem comum e a vilania praticada: os números são a resposta para quase tudo e o lucro passa a ser o único objetivo.

Com o PT no governo, vimos uma parceria com mercado, onde parte dos recursos era investido na ampliação de oportunidades para os que nunca tiveram. Abriu-se crédito para novos empreendedores, estudantes e consumo. Tudo ia bem, de vento em popa. Até que o governo inicia uma caça às bruxas, encurralando os grandes empresários sonegadores de impostos. A Lava Jato, por ingenuidade do próprio governo, não foi limitada em momento algum. Achavam que realmente a operação era imparcial e o único e exclusivo compromisso era banir os corruptos. A grande finalidade, hoje, é percebida com maior clareza: derrubar o governo e o Partido dos Trabalhadores.

Em paralelo as operações, a grande mídia tratou de colocar na boca do povo a palavra corrupção. Excitados com tamanhos alardes, a população passou a acreditar que nunca se roubou tanto e que realmente o PT foi o partido que promoveu todos os atos ardilosos de surrupiar o Estado. E voltamos com a velha ladainha de que o Estado é corrupto e o setor privado não.

O triste nisso tudo é saber que este governo acusado de corrupto foi o que mais promoveu ações de combate à impunidade. Foi também este governo que jamais se preocupou em politizar as instituições. Pelo contrário, foi com Lula e Dilma que muitas instituições ganharam autonomia.

O que o governo não esperava é que as grandes instituições fossem tocadas de forma partidária. Quando se trata da oposição, os fatos são omitidos pela grande imprensa ou deixados para depois pelo judiciário. Na melhor das hipóteses, são tratados com prudência e zelo como tem sido feito com a lista da Odebrecht. Quando se trata de PT, passa-se por cima de tudo.

E conseguiram com isso, associar a corrupção a um único partido. Para o desfecho final, pedem a cabeça de Dilma, a única que não tem seu nome envolvido em nenhum esquema de corrupção.

E por incrível que pareça, quem toca o golpe é um dos homens que mais tem processos e denúncias de corrupção: Eduardo Cunha. Incrível é a ausência de entusiasmo por parte da justiça em caça-lo. Enquanto ele opera manobras inescrupulosas e derruba projetos importantes, Dilma vai sendo conduzida a forca. Além de Cunha, a comissão de impeachment tem 34 parlamentares sendo investigados no STF. Uma vergonha completa.

Tudo isso é extremamente doloroso e difícil de aceitar. E o pior de tudo é que nós que defendemos a democracia e o Estado de Direito, além de sermos acusados de coniventes com a corrupção somos vistos como cegos.

Uma polarização banal, que se ampara na falta de conhecimento e sensibilidade do povo, que precisa estimular e disseminar o ódio enquanto não atingir seu alvo.

E fica cada vez mais claro que toda essa história de impeachment está servindo apenas para tirar uma mulher honesta da presidência e colocar de volta no poder uma corja de picaretas que querem apenas sugar e rifar o Brasil. E com essa gente, o pessoal que só pensa nos seus números se entende bem.

Fonte: Fazendo Media
http://fazendomedia.org/quanto-vale-o-golpe/

Deixe uma resposta