Quanta Coincidência…

janot2
É de impressionar como as ações tomadas na Lava Jato coincidem com os movimentos de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.
A última é o pedido de abertura de inquérito para investigar a Presidenta Dilma Rousseff, por uma suposta tentativa de obstrução da Justiça. Tudo bem as vésperas da votação no Senado, dia 11 de Maio. É preciso jogar mais uma bomba, para não correr o risco de melar o golpe.
Além de Dilma, Lula também foi indiciado pelo Procurador Rodrigo Janot. Os pedidos são baseados na delação de Delcídio do Amaral, homem “íntegro”, que só diz grandes verdades. Lula solto continuará sendo o pesadelo dos golpistas e achacadores do país. As intenções são de curto (2016) e longo prazo (2018). Não podem perder de jeito algum o controle do país, mais uma vez.
Outra grande coincidência são as idas de Rodrigo Janot e de procuradores da Lava Jato para os EUA. País com uma história de “isenção” e “imparcialidade” nos rumos da América Latina e que hoje, diferentemente de outros chefes de Estado, contam com silêncio de Barack Obama e sua possível sucessora, Hillary Clinton.
Enquanto isso, a grande mídia faz uma bela maquiagem do provável governo Michel Temer e de seus planos-projetos mirabolantes. Uma tentativa de amansar e desvirtuar possíveis revoltas populares. Todas as notícias e opiniões vêm com selo de qualidade e imparcialidade da grande mídia brasileira.
Foto(*): ebc.com.br

Um comentário sobre “Quanta Coincidência…”

  1. O que se esperar de um golpe de estado? todas as mais sórdidas armações, claro! com todos os requintes maquiavélicos mesmo que tudo desafie o bom senso, a ética e lógica. Eles não têm mais nada a perder e irão às últimas consequências para retomarem o poder e implementarem uma política neoliberal digna de regozijo pelos detentores do poder elitizado e do capital, obviamente. E, de quebra, terão que tirar o forte líder popular, Lula, do caminho das eleições 2018, senão tudo que fizerem irá terminar com a volta do governo trabalhista ao poder. Isso não querem mesmo e para eles tudo vale para conseguir o pretendido, até matar a mãe, como diriam o defensores da política de os fins justificam os meios. Só nos restar torcer para que algum fato extraordinário, o que quer que seja isso, interceda no transcorrer dos fatos ora em andamento.

Deixe uma resposta