Palavras de Yehudi Menuhin


De fato, o que sinto pelo Brasil, sempre me inspirou para contribuir para o Pais, nao so como artista mas parafraseando as palavras de Yehudi Menuhin,

na ocasiao de seu aniversario no dia 6 de Marco de 1996,numa homenagem

dada a ele em Paris,no Palacio Elysee, ele menciona em seu discurso “que

ele nao poderia imaginar um destino de mais alto alcance, que trazer coerencia para vozes que discordam, dar voz para os sem voz e mudos, e,para todos aqueles que foram abandonados e censurados…..

…..que a comunidade humana tem a maior obrigacao, para as futuras geracoes de legar  uma cultura onde o dialogo e constantemente encorajado em  cooperacao  para a competencia  nos interesses  da sobrevivencia coletiva, quando a unica forma para existir numa sociedade equilibrada, e caracterizada pelo espirito de um respeito mutuo, ajuda e curiosidade.  Encontrar este equilibrio significa em reconhecer os nossos limites: nao os de nossos ideais e sonhos,mas da natureza e dos meios que temos a nossa disposicao e efetiva-los.  Equilibrio e a antitese do fanaticismo.

A  maior forma de liberdade, e  a liberdade de ajudar os outros. A  qualidade

mais expoente de igualdade e aquela em que se respeita todas as criaturas

vivas.  A maior forma de fraternizacao e a de se encontrar no coracao e na mente daqueles que nao sao como nos ou mesmo nossos inimigos. 

A ocupacao mais importante e quando existe a associacao criativa da mente

e da materia, a uniao do artesao e seu metier. Tudo que nos cerca,a percepcao em nossas  amizades, musica,c ancao, danca, arte, farsas-sem esquecer a gastronomia;tudo que envolve nossas vidas como individuos

junto as nossas familias, sociedade, ou a natureza em si propria; nossos entusiasmos e impulsos sem fronteiras; paixoes desenfreadas;  este todo a que pertencemos todos nos,que em retorno nos protege. 

Temos que cuidar de nossos corpos,nossos sentimentos, nossos pensamentos, nossas emocoes,nosso ambiente e se opor contra a poluicao  mental e fisica. 

E , esta poluicao mental e fisica que nos empurra com forca para habitos negativos que geram estas culturas monstruosas e violentas que se alastram pelo mundo e envolvendo a todos nos.” 

 publicado em Revista Hermes- traducao de Marguerita Bornstein

 

Deixe uma resposta