Na Caros Amigos deste mês

ca149Amigos, segue abaixo o rilisi da revista Caros Amigos deste mês, que já está nas bancas. Dessa vez colaborei com uma matéria sobre as chamadas milícias, grupos paramilitares formados por agentes públicos de segurança que já dominam cerca de 200 favelas no Rio de Janeiro. Usam recursos públicos (logística, equipamento, armas e munição pagos com o dinheiro de todos os contribuintes) em benefício privado. O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) deu uma entrevista em que esquadrinha a ação desses bandidos, que durante muito tempo foram vistos pela mídia, pelo prefeito e outras autoridades como “um mal menor”. Também participei da entrevista de capa, com o presidente da Petrobrás.
Segue o rilisi da edição completa:
Em entrevista exclusiva para a revista Caros Amigos (Edição de Agosto de 2009), o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, fala sobre os interesses que envolvem a exploração de petróleo no pré-sal, a estratégia de enfrentamento da CPI do Senado, o peso da empresa no PIB nacional, a distribuição de lucros e a acirrada disputa entre os que defendem maior privatização e maior estatização da Petrobras. “Eu sou contra a privatização”, diz ele.
Além disso, Gabrielli trata do papel da Petrobras nas relações com os países da América Latina, os ataques da grande imprensa neoliberal à atual gestão e os conflitos da empresa com os trabalhadores petroleiros. Ele defende a terceirização, o que, segundo os sindicalistas da FUP, é a causa de muitos acidentes nas plataformas de petróleo.
A edição de agosto da Caros Amigos apresenta uma quentíssima entrevista com o presidente do IPEA, Márcio Pochmann, um balanço dos 30 anos da anistia política, a análise do golpe de Estado em Honduras, a perseguição aos imigrantes na Itália e reportagens sobre a máfia das milícias (Rio de Janeiro), as novas cantoras da MPB e as críticas de professores e estudantes à política de educação do governo José Serra (São Paulo).

Um comentário sobre “Na Caros Amigos deste mês”

Deixe uma resposta