Na Bahia, atingidos por barragens marcham na BR 210

Na Bahia, atingidos por barragens marcham na BR 210. Foto: MABNa última sexta-feira (6/2), atingidos por barragens organizados no MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) realizaram uma marcha na BR 210, no município de Curaçá (BA). Eles protestaram contra a construção das barragens de Pedra Branca e Riacho Seco, projetadas para serem construídas no rio São Francisco.

Segundo o MAB, a população organizada, consciente de seus direitos, não aceitará mais barragens na região. Isso porque as barragens de Sobradinho e de Itaparica já trouxeram muita pobreza para o povo do Vale do São Francisco.

Para Marta Rodrigues, da coordenação do MAB, a marcha foi o momento de fortalecer o processo de resistência contra as barragens e de reforçar o desenvolvimento através da produção camponesa, da agricultura familiar com instalação de água, moradia, recuperação de estradas, luz elétrica etc.

As empresas que fizeram os estudos das barragens são Odebrecht, Chesf e Desenvix. Estima-se que as duas obras expulsarão cerca de 17 mil famílias.

Em assembléia realizada após a marcha, os atingidos decidiram preparar uma grande acampamento em Sobradinho, no mês de março.

Deixe uma resposta