Juntando

A noite já está aqui, juntando todos os momentos do dia.

Os rostos, os olhares, os sentires, os lugares. O que vi, o que vivi, o que li, o que pensei. Tudo está aqui, como que se preparando para se juntar num ponto e ali ficar. Agora escuto a televisão na sala, e recordo a reunião de hoje de manhã.

A leitura que nos envolveu. As conversas com os amigos e amigas do Kairós. Os projetos da semana teológica e as atividades em Café do Vento. As flores da casa que sonhamos em Carapibus. Um ipê amarelo. Acácia. Um jarro, como os que vi em San Rafael, ou numa ode de John Keats citada por Julio Cortázar.

A conversa com o homem duplicado hoje à tarde. O Padre José Comblin. Dom Fragoso. O Povo de Deus. Um mundo sem fronteiras. Uma humanidade una. As palavras, escuto com atenção cada palavra, e vejo o texto que vai se formando nesta escuta e na escrita do mundo.

Deixe uma resposta