Jornalistas da TV estatal chinesa recebem recomendações sobre o quê noticiar

Portal Imprensa – Recentemente, na China, jornalistas receberam recomendações para que não fossem publicadas notícias sobre um escândalo no setor da saúde, além de não poder divulgar informações sobre a morte da ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto e não comentar a polêmica gerada por um filme norte-americano. Estes atos de censura foram instaurados no cotidiano jornalístico chinês desde o período em que o Partido Comunista chegou ao poder. Estes episódios fazem parte da rotina de censuras denunciadas por jornalistas do país e correspondentes de agências de notícias. Leia na íntegra no site do FNDC.

Deixe uma resposta