FNDC, Intervozes e entidades condenam escolha de Cruvinel para TV Pública

Em dois dias, o governo federal voltou a decepcionar as organizações que atuam no campo das comunicações. Entidades da área criticaram a indicação, para a presidência da TV Pública, de Tereza Cruvinel, “colunista do jornal O Globo e funcionária da família Marinho há vinte anos”. Desde quarta-feira (26) à noite, jornais e blogs anunciavam que a presidência da empresa será exercida pela jornalista.

De acordo com o Observatório do Direito à Comunicação, Lula acaba por repetir “erros anteriores”, como no abandono do projeto da Ancinav (Agência Nacional do Audiovisual), na manutenção da repressão às rádios comunitárias e nas decisões acerca da implementação da TV digital. Leia mais no site da CUT.

Deixe uma resposta