Embaixador do Equador qualifica ataque colombiano de “ato de guerra”

Folha Online – O embaixador do Equador na Colômbia, Francisco Suéscum, qualificou neste domingo de “ato de guerra” o ataque militar colombiano em território equatoriano na madrugada do sábado, no qual morreu o porta-voz internacional e número dois das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), Raúl Reyes. Suéscum deu as declarações ao chegar a Quito, após ser chamado para consultas pelo presidente equatoriano, Rafael Correa.

Em seu programa dominical “Alô, presidente!”, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, aliado de Correa, ordenou o fechamento da embaixada em Bogotá, sem titular desde o final de novembro do ano passado, e disse ainda ter enviado dez tropas à fronteira com a Colômbia. Conversando com jornalistas no aeroporto, o embaixador equatoriano disse que “o massacre é um fato bárbaro, um fato de guerra, um fato contra a paz, a vida e aos direitos humanos”. “As relações (entre Equador e Colômbia) ficam muito afetadas por um ato desta natureza, que não esperávamos desde nenhum ponto de vista”, acrescentou Suéscum. Leia mais na Folha Online, aqui.

Deixe uma resposta