“Él Condor sigue volando”, diz Martín Almada, o homem que denunciou a Operação Condor

Por Marcia de Almeida, do Em Dia Com A Cidadania

No dia 15 de novembro último, tive a oportunidade de entrevistar com exclusividade o escritor e professor paraguaio, Martín Almada, de 71 anos, o homem que denunciou a existência da Operação Condor, e comprovou, matando a cobra e mostrando o pau. Contido, fala pausada, se emocionou quando contou a morte da primeira mulher, quando estava preso. Veio ao Rio para palestras na UERJ e uma outra na OAB.

Foi uma conversa longa. Hoje em dia, Almada trabalha com energia solar para rádios comunitárias, mas isso fica para a segunda parte da entrevista, amanhã (clique aqui). Agradeço ao jornalista Mario Augusto Jakobskind pela intermediação. Graças a ela, vocês vão poder ler a entrevista e saber detalhes de como tudo se deu e como e quando a Operação Condor nasceu. Pelos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, deixei para publicá-la, hoje. Amanhã, tem mais. Clique no título para ler.

Deixe uma resposta