Educar é criar

Deveremos ainda aprender com as lições do que acontece.

“Um cérebro desocupado é a oficina do demônio” diz o ditado popular. Em tempos de uma ultrarrápida e pouco confiável informação ao alcance de todos/as (todo mundo sabe de tudo). Mas será? Não há dúvidas? Não existe pesquisa? O que foi feito do estudo? Lembro dos meus tempos de estudante. Pesquisávamos sobre temas que escolhíamos e  apresentávamos na sala de aula. Havia trabalho. Discussão. Hoje tudo é pronto. É só copiar e colar. Mas a realidade não se faz assim.

A realidade é construída individual e coletivamente, comunitariamente. Quando se tira o trabalho do processo de conhecimento não há mais conhecimento, apenas informação e da pior qualidade, aceita como verdade acriticamente. Hoje temos massas de pessoas que consomem visões de mundo pela mídia comercial sem que percebam o que estão fazendo, o que está acontecendo. Assim escolhem um presidente ou derrubam uma presidenta segundo lhes é imposto desde a mídia venal.

É muito mais do que uma questão de partidos ou ideologias (a ultra-direita inverte tudo). É uma questão de humanidade. Quando deixamos de escolher ou de decidir por nós mesmos/as já não somos mais nós mesmos/as. O ocorrido no Brasil desde 2013 até hoje é um exemplo claro disto. Eleitores/as manipulados/as pela mídia, shows televisivos caluniando, crucificando e perseguindo Lula. Dilma, o PT e suas principais lideranças, deu no que deu. Um presidente da república que não pode ser citado por nenhuma iniciativa construtiva em toda sua longa trajetória política. Não fez nada positivo. Não criou nada. Não impulsou nenhuma iniciativa que possa merecer menção.

O que este elemento está fazendo é o que diz que veio fazer: destruir o Brasil. Isso não é um projeto. É um dejeto. A experiência ensina que quando não dedicamos a energia para o bem invariavelmente ela se direciona para o mal. Ensinar a criar. Educar as crianças desde pequeninas a fazer por si mesmas, a decidirem, a elaborarem por si mesmas os planos de estudo, a se tornarem responsáveis por suas decisões. Isto é criar as bases de uma vida saudável individual e coletivamente.

Um comentário sobre “Educar é criar”

  1. Pingback: Educar é criar – LiberaPensado

Deixe uma resposta