Dirigente sindical chileno pede unidade aos povos da América Latina

chile_bandeirasDirector Nacional de la Confederacion Minera de Chile. Foto: Pedro Bugue.

Após a catástrofe causada por um terremoto na parte sul do Chile, organizações, entidades e movimentos de todo o mundo vêm prestando solidariedade ao País. Nesse sentido, o dirigente sindical da Central Única dos Trabalhadores e da Confederação Mineira do Chile, Pedro Bugueño Munizaga, pede unidade aos povos da América Latina. “Faço o apelo para a solidariedade que emana das forças sociais da comunidade internacional. Peço aos sindicatos e entidades que contribuam para esta campanha de reconstrução da região centro-sul de nosso País”, disse Bugueño.

chile_ladoPresidente do Sindicato de trabajadores Compañia Minera Huasco. Foto: Pedro Bugue.

O dirigente ainda contou que o número de mortos continua aumentando e a situação é caótica. “Nossos companheiros mineiros, mineradores de carvão, colegas de trabalho na silvicultura e pesca estão desaparecidos. Não temos contato com nossas lideranças ou colegas. O caos tem tomado a região”, afirmou.
Com centenas de mortos na região centro-sul e o aumento de saques em supermercados e comércio, o governo chileno declarou estado de sítio. “Os trabalhadores não precisam de estado de sítio ou de intervenção militar para manter a ordem pública. Nós precisamos de unidade e organização em prol da solidariedade. Também é importante ressaltar a necessidade da unidade e da solidariedade entre os povos da América Latina, porque a unidade é a nossa maior força”, disse.

Deixe uma resposta