Diadema debaterá abuso das tarifas bancárias

Moradores de Diadema participarão no próximo dia 08 de março do vídeo-debate “Tarifas Bancárias: um mecanismo de violência econômica”. O evento será realizado no Centro Público Thereza Lino de Oliveira, no bairro do Canhema, em Diadema (SP), e contará com a participação de especialistas da área de economia e ciências humanas.

Agência Consciência.Net; clique aqui

Considerada uma das cidades mais violentas do mundo devido a um histórico doloroso de chacinas e de mortes envolvendo o uso de armas de fogo, Diadema, localizada na zona sul do Estado de São Paulo, também é palco de luta contra a violência.

Ao lado de alguns bairros do extremo sul da capital paulista, a cidade foi um dos poucos lugares onde o voto em favor da proibição do comércio de armas de fogo saiu vitorioso no referendo sobre o desarmamento realizado em todo o Brasil em outubro de 2005. Mais da metade da população do município, 50,22%, optou pela proibição do comércio de armas de fogo, apesar da forte campanha midiática patrocinada pela indústria de armamentos, a principal defensora e beneficiária do comércio.

Entretanto, a luta contra a violência em Diadema não se limita apenas à negação das armas. Por isso, no dia 08 de março o Movimento Humanista promoverá no município um encontro aberto a todo o público para debater um dos principais mecanismos de exercício da violência econômica: as tarifas bancárias, que ao lado do crédito respondem por mais de 70% da lucratividade do sistema financeiro.

Com índices de aumento que superam os da inflação em até cinco vezes, as tarifas bancárias representam uma forma de violência tão nociva quanto a violência física que se expressa no uso das armas. Pior do que a ilegalidade de boa parte das tarifas que incrementaram as receitas bilionárias recordes dos bancos em 2007, seus preços abusivos e a possibilidade de reajustá-los sem autorização oficial, é a prática do lançamento de débitos nas contas dos clientes em situações nas quais não há qualquer prestação de serviço.

Tal é o caso das tarifas por uso da porta giratória, prática denunciada ao Procon do Distrito Federal no ano passado, e de outras cobranças classificadas pelo Ministério Público como abusivas e ilegais. Impossibilitados de interpretarem seus extratos onerosos e propositalmente ilegíveis, milhões de usuários tornam-se presa fácil do sistema financeiro. Neste sentido o objetivo do vídeo-debate “Tarifas Bancárias: um mecanismo de violência econômica” é advertir a população local em relação ao problema difundindo informação e mobilizar pessoas dispostas a desarticular a violência econômica.

O evento acontece no sábado dia 08 de março a partir das 14h no Centro Público Thereza Lino de Oliveira: rua Sta Bárbara, 489, no bairro do Canhema, em Diadema (SP) – próximo ao departamento de polícia da avenida Dom João VI. Na abertura os participantes assistirão a um vídeo de 30 minutos sobre tarifas bancárias produzido pela TV Câmara, do Distrito Federal.

Mais informações, por telefone ou e-mail, com Eduardo Moraes: (11) 3231-0497 / 7302-6362 ou dudumoraesjr@gmail.com

Promoção: Movimento Humanista – Conselho 51.

_______________________________________
Lembre-se que você tem quatro opções de entrega: (I) Um email de cada vez; (II) Resumo diário; (III) Email de compilação; (IV) Sem emails (acesso apenas online). Para cancelar, responda solicitando. [www.consciencia.net]

Deixe uma resposta