Despejo de acampamento do MST em Paracambi (RJ)

No último sábado (15/8), cerca de 150 famílias, organizadas pelo MST, ocuparam a Fazenda Rio Novo, no município de Paracambi (RJ). A fazenda em questão encontra-se em processo de desapropriação, que teve seu início com a vistoria realizada pelo INCRA em agosto de 2007.

As famílias ocuparam a fazenda para pressionar as autoridades, no intuito de que o processo seja acelerado, e como parte das ações da Jornada Nacional de Lutas realizadas pelo MST no mês de agosto.

Na segunda (17), o proprietário entrou com uma ação na Justiça pedindo a reintegração de posse. A Juíza titular da Vara Estadual Cível de Paracambi decidiu em favor do proprietário. A reintegração poderá ser realizada a qualquer momento. Entretanto várias organizações de Defesa dos Direitos Humanos têm se movimentando no sentido de garantir a integridade física dos acampados.

Um comentário sobre “Despejo de acampamento do MST em Paracambi (RJ)”

  1. Gostaria de esclarecer que a Fazenda nao se encontra em processo de desapropriacao. Nao houve ainda conclusao do processo de avaliacao no INCRA, o qual caminha no sentido de considerar a Fazenda PRODUTIVA. Ocorre que os dirigentes do INCRA, em busca de sustentacao politica nos movimentos sociais, passa informacoes erradas aos movimentos, induzindo os mesmos a acoes equivocadas. Nao ha nenhuma ameaca a integridade dos ocupantes que justifique mobilizacao dos grupos de direitos humanos. Roberto Moreno, advogado do atual proprietario da Fazenda.

Deixe uma resposta