Democracia corintiana volta às livrarias


Livro esgotado de Sócrates e Ricardo Gozzi será relançado nesta quarta-feira, dia 14
A Boitempo lamenta a morte de  Sócrates, um grande brasileiro e autor desta casa editorial, que se orgulha de ter em seu catálogo o livro  Democracia corintiana: a utopia em jogo, de autoria do ex-capitão da seleção brasileira de futebol e do jornalista Ricardo Gozzi.
Formado em medicina pela Universidade de São Paulo e conhecido como Doutor e Magrão, Sócrates foi um dos líderes do movimento que resultou na participação direta dos jogadores do Corinthians nas decisões do clube no início da década de 1980. Das contratações ao local de concentração, tudo era resolvido pelo voto. Esta experiência histórica ficou conhecida como a Democracia Corintiana e em 2002 ganhou o seu primeiro registro literário, publicado pela Boitempo Editorial. O livro integra a Coleção Pauliceia e conta com um conjunto de fotos em cores e em preto e branco de Sócrates e outros participantes do modelo democrático de gestão do futebol.
Em sintonia fina com o período de abertura política vivido no Brasil, a democracia corintiana atraiu simpatizantes e detratores. Décadas depois, ainda é um assunto debatido com paixão nas rodas de futebol. Mais que um resgate histórico, este livro mostra ser possível romper com o atual modelo retrógrado e corrupto do futebol brasileiro para, enfim, moralizá-lo.
Para prestar uma homenagem ao Magrão, que será sempre lembrado na editora, e atender a pedidos de seus muitos fãs, a Boitempo prepara uma nova edição, a ser lançada na quarta-feira, dia 14 de dezembro, e uma versão em ebook, que já está disponível.