Contra violência de mulheres e meninas, ONU ilumina o mundo de laranja

Campanha de 16 dias de ativismo contra a violência de gênero começou ontem. Apesar da tendência de avanço nas leis, agressão contra mulheres segue em todos os países do mundo.

No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher ontem e começo da campanha dos 16 dias de ativismo contra a violência de gênero, a ONU estreia iniciativa que convida a iluminarem o mundo de laranja, cor escolhida para simbolizar a igualdade entre homens e mulheres.

No Brasil, participantes da Marcha das Mulheres Negras contra o Racismo e a Violência, realizada nesta quarta-feira (18), refletiram essa cor nas ruas de Brasília. O Palácio do Planalto também recebeu a iluminação especial para abraçar esta causa.

De acordo com a ONU Mulheres, houve progresso nas leis relacionadas à violência contra a mulher nas últimas décadas: 125 países apresentam leis contra assédio sexual e 119 contra violência doméstica; no entanto, apenas 52 apresentam na legislação algo específico contra o estupro conjugal.

A agência das Nações Unidas destacou que a violência contra mulheres e meninas continua em todos os países do mundo.

A ONU Mulheres anunciou que durante os 16 dias de ativismo, a diretora-executiva da agência, Phumzile Mlambo-Ngcuka, fará visitas aos três continentes destacando a necessidade urgente de gerar esforços para se dirigir à violência pandêmica em todas as esferas e em todos os setores da sociedade, durante eventos de alto nível em diferentes países, incluindo o Brasil.

Fonte: Nações Unidas – Brasil
http://nacoesunidas.org/onu-ilumina-mundo-de-laranja-como-contra-a-violencia-de-mulheres-e-meninas/

Deixe uma resposta