Comentários: O preconceito nosso de cada dia

Por Ivson Alves

Ia bem o texto sobre a “nova geral”, publicado na Logos, do Globo, quando, lá pelas tantas, lê-se “em país que gari precisa de estudo e presidente não (…)”. E o Ali kamel diz que somos um país sem preconceitos. Imagine se fôssemos. Ia ter um banho de sangue diário em cada esquina. Sendo justo, porém, não dá para condenar o coleguinha que escreveu o texto. Afinal, como se diz lá, o cara tem 60 anos. Ou seja, há 60 anos, dia após dia, foi treinado a ter preconceitos com pessoas, profissões e instituições. É muito difícil – ainda mais num texto estilo engraçadinho – evitar um tombo como esse.

Deixe uma resposta