Ação humanizadora

Em tempo de descarte de vidas, vale a pena pensar na exortação de Sua Santidade o Papa Francisco, no sentido de privilegiar a população jovem e idosa. Os dois extremos da vida, notavelmente descuidados pelo sistema econômico, social e político.

Na edição de hoje temos matérias sobre duas personalidades que trabalharam e continuam a trabalhar pela inclusão social. O Presidente Lula, que mesmo atacado e perseguido injustamente e preso ilegalmente, não só não perdeu o fôlego, mas, ao contrário, parece ter recuperado muito da sua força original.

E o Papa Francisco, alguém que também superou e supera muitos ataques contra a sua atuação pela justiça e pela paz. Por um mundo mais humano, em que as pessoas mais pobres tenham direito de existir e de serem tratadas com todo o cuidado que todo ser humano merece.

Na contramão, o processo de evidenciação do crime organizado que tomou conta da esfera pública no país a partir de 2016 (mas já desde 2013 agredindo e rachando a cidadania e a cultura), exibindo despudoradamente a sua aversão a tudo que é humano. Sem princípios, sem valores. Sem justiça nem lei. A primazia do dinheiro como deus supremo.

Uma abominação. Seguiremos trabalhando sem cessar pela reconstrução da pessoa humana, a criação e reforço de redes solidárias. A potenciação da solidariedade que cria comunidade. A arte que nos regata da desumanização. É isso aí.

Deixe uma resposta