Tenente-coronel Lício Maciel depõe sobre Guerrilha do Araguaia em meio a ofensas, deboches e palavrões

Victória Grabois e familiares de desaparecidos políticos na Guerrilha do Araguaia. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.
Victória Grabois e familiares de desaparecidos políticos na Guerrilha do Araguaia. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.

Através do recurso de carta precatória, o Tenente-coronel da reserva do Exército, Lício Augusto Ribeiro Maciel, de 80 anos, foi intimado no dia 03 de março na 29° Vara Tribunal de Justiça Federal do Rio de Janeiro para depor como testemunha sobre onde estão as ossadas dos ex-combates da Guerrilha do Araguaia. (Ao tentar cobrir a audiência, o Fazendo Media enfrentou dificuldades por parte da Justiça Federal, que impediu a entrada deste repórter, alegando falta de espaço no local.  Ao final da sessão, seguranças também impossibilitaram a realização de entrevistas com as testemunhas no corredor do prédio da Justiça Federal).
Segundo informações da vice-presidente do grupo  Tortura Nunca Mais, Victória Grabois, que acompanhou a audiência, o Tenente-coronel foi extremamente agressivo à juíza durante o seu depoimento. De acordo com Victória, que tem três parentes próximos desaparecidos no período da ditadura, o militar afirmou que os guerrilheiros eram bandidos, além de ter se exaltado e despejado palavreados de baixo calão. Ao ser questionado sobre onde estão as ossadas, debochou alegando “uma suposta latitude e longitude que fica no hemisfério norte”.
A juíza, também segundo Victoria,  não entendeu a colocação do militar e ele respondeu: “estava brincando.” Segundo informações de outras pessoas que assistiram ao depoimento, Lício Maciel transparece uma caducidade bastante duvidosa no que diz respeito à Guerrilha do Araguaia. O que se tornou explícito é que ele ainda não tem – ou não quer ter –  um entendimento sobre  a realidade do Estado Democrático de Direito.
Tenente Coronel Lício Maciel, na audiência pública realizada no Tribunal de Justiça Federal. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.
Tenente Coronel Lício Maciel, na audiência pública realizada no Tribunal de Justiça Federal do Rio. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.

O militar também alegou que o seu relato sobre as mortes no Araguaia no livro O Coronel Rompe o Silêncio, do jornalista Luiz Maklouf Carvalho, foi destorcido. Cabe a pergunta:  por quê ele não reivindicou o conteúdo deste livro na justiça brasileira? Carmen Lapoente, também do Grupo Tortura Nunca Mais, considerou o depoimento do militar senil esclarecimento sobre a Guerrilha, pois pareceu que ele se auto-determinou como réu do caso, embora tenha sido somente uma testemunha.
O Processo que está na 1° Vara de Justiça Federal de Brasília (nº AC 2003.01.00.041033 -5/DF), movido em 1982 por familiares dos combatentes da guerrilha, ex-militantes do Partido Comunista do Brasil, tem por objetivo requerer a indicação das ossadas, além da exibição de documentos e a emissão de atestados de óbito dos mortos na Guerrilha do Araguaia. O processo, atualmente com 16 volumes, tramitou sob o princípio da ampla publicidade durante alguns anos e posteriormente uma ordem judicial determinou que a ação passasse a correr em segredo de justiça que findou por ser arquivado.
Victória Grabois no corredor da audiência na 29ª vara da Justiça. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.
Victória Grabois no corredor da audiência na 29ª vara da Justiça. Foto: Gabriel Bernardo/Fazendo Media.

Após alguns anos, o processo foi desarquivado pela Procuradoria geral da República, e em 2009 a Comissão de familiares dos mortos na Guerrilha entrou com um pedido de punição ao governo brasileiro na Corte Interamericana de Direitos Humanos (Organização dos Estados Americanos – OEA),  que abriu um processo contra o governo brasileiro a fim de apurar responsabilidades pelas prisões e mortes de integrantes da Guerrilha do Araguaia. Atualmente a Corte Interamericana pede que a sentença seja cumprida a fim de que seja entregue as ossadas às famílias.
Um fato bastante estranho
É bastante compreensível o porquê da sociedade brasileira estar com problemas para a execução da comissão da verdade no PNH3. Realizando uma breve pesquisa, o Tenente-coronel Lício Maciel recebeu, em março de 2009, uma medalha Tiradentes na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, homenagem promovida pelo Deputado Estadual Flávio Bolsonaro. Como pode a honraria brilhar sobre a impunidade das famílias que querem o seu direito de saber onde estão enterrados os seus entes queridos?
Nos endereços abaixo, veja a homenagem feita pela Alerj ao Tenente-coronel:
http://www.alerj.rj.gov.br/Busca/OpenPage.asp?CodigoURL=24890&Fonte=Dados
http://www.alerj.rj.gov.br/Busca/OpenPage.asp?CodigoURL=833&Fonte=Solenidades

O Fazendo Media ao tentar cobrir a audiência sofreu dificuldades pela justiça, pois não foi possível entrar na audiência, alegando falta de espaço no local e após isto não foi permitido por seguranças colher informações de testemunhas no corredor prédio da Justiça Federal.’acho que me expressei mal em colocar o termo “testemunhas”. acho que pode substituir por
“das pessoas que no meio da audiência”             
15:11
 

32 comentários sobre “Tenente-coronel Lício Maciel depõe sobre Guerrilha do Araguaia em meio a ofensas, deboches e palavrões”

  1. DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA…
    “As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
    têm direito inalienável à Verdade, Memória,
    História e Justiça!” Otoniel Ajala Dourado
    O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA
    No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato “JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA”, paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.
    O CRIME DE LESA HUMANIDADE
    O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.
    A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS
    Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza – CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos
    A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO
    A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.
    AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5
    A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;
    A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA
    A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.
    QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA
    A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do “GEOPARK ARARIPE” mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?
    A COMISSÃO DA VERDADE
    A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.
    Paz e Solidariedade,
    Dr. Otoniel Ajala Dourado
    OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
    Presidente da SOS – DIREITOS HUMANOS
    Membro da CDAA da OAB/CE
    http://www.sosdireitoshumanos.org.br
    sosdireitoshumanos@ig.com.br

  2. Isso é o que podemos chamar de “comissão” paralela da mentira.
    O Flávio Bolsonaro PP (Partido “popular”), vejam vocês, deveria ser punido por ter manchado a memória de Tiradentes.
    Eis aí uma tarefa para a comissão da verdade neste PNDH3 tratar.
    Essa família Bolsonaro (pai e filho) está envolvida até os cabelos com essa distorção dos fatos. Será que já estariam se acertando com o ministro da Defesa Nelson Jobim , afim de dar um “tratamento igualitário” à guerra que foi infinitamente desigual e covarde?
    Em primeiro lugar é preciso tratar essa questão dentro de um estatuto de beligerância, como vem querendo este reconhecimento internacional as FARC (Forças armadas revolucionárias da Colômbia ), e não na esfera do crime comum como quer o deputado Bolsonaro (um verdadeiro imbecil truculento).
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da região amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar em conseqüência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucional e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm
    Vários massacres de camponeses, execuções de sindicalistas, e defensores de direitos humanos, têm caracterizado a forma como o Governo colombiano reage à resistência popular com ações paramilitares camufladas. Meio parecido, se tenta fazer aqui no Rio de Janeiro com as tais “milícias” que não passam de grupos paramilitares com vínculos estreitos na parapolítica, como ficou provado na CPI das “milícias”, tal qual vem ocorrendo na Colômbia.
    – veja aqui – http://www.telesurtv.net/noticias/secciones/nota/27028-NN/ivan-cepeda-escandalo-de-parapolitica-comienza-a-comprometer-al-gobierno-colombiano/.
    O cerceamento da imprensa em divulgar o modo como se está encaminhando esta questão, no prédio da justiça federal no Rio de Janeiro, preocupa.
    Contudo, estamos vencendo essa guerra.

  3. Isso é o que podemos chamar de “comissão” paralela da mentira.
    O Flávio Bolsonaro PP (Partido “popular”), vejam vocês, deveria ser punido por ter manchado a memória de Tiradentes.
    Eis aí uma tarefa para a comissão da verdade neste PNDH3 tratar.
    Essa família Bolsonaro (pai e filho) está envolvida até os cabelos com essa distorção dos fatos. Será que já estariam se acertando com o ministro da Defesa Nelson Jobim , afim de dar um “tratamento igualitário” à guerra que foi infinitamente desigual e covarde?
    Em primeiro lugar é preciso tratar essa questão dentro de um estatuto de beligerância, como vem querendo este reconhecimento internacional as FARC (Forças armadas revolucionárias da Colômbia ), e não na esfera do crime comum como quer o deputado Bolsonaro (um verdadeiro imbecil truculento).
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da região amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm
    Vários massacres de camponeses, execuções de sindicalistas, e defensores de direitos humanos, têm caracterizado a forma como o Governo colombiano reage à resistência popular com ações paramilitares camufladas. Meio parecido, se tenta fazer aqui no Rio de Janeiro com as tais “milícias” que não passam de grupos paramilitares com vínculos estreitos na parapolítica, como ficou provado na CPI das “milícias”, tal qual vem ocorrendo na Colômbia.
    – veja aqui – http://www.telesurtv.net/noticias/secciones/nota/27028-NN/ivan-cepeda-escandalo-de-parapolitica-comienza-a-comprometer-al-gobierno-colombiano/.
    O cerceamento da imprensa em divulgar o modo como se está encaminhando esta questão, no prédio da justiça federal no Rio de Janeiro, preocupa.
    Contudo, estamos vencendo essa guerra.”

  4. Isso é o que podemos chamar de “comissão” paralela da mentira.
    O Flávio Bolsonaro PP (Partido “popular”), vejam vocês, deveria ser punido por ter manchado a memória de Tiradentes.
    Eis aí uma tarefa para a comissão da verdade neste PNDH3 tratar.
    Essa família Bolsonaro (pai e filho) está envolvida até os cabelos com essa distorção dos fatos. Será que já estariam se acertando com o ministro da Defesa Nelson Jobim , afim de dar um “tratamento igualitário” à guerra que foi infinitamente desigual e covarde?
    Em primeiro lugar é preciso tratar essa questão dentro de um estatuto de beligerância, como vem querendo este reconhecimento internacional as FARC (Forças armadas revolucionárias da Colômbia ), e não na esfera do crime comum como quer o deputado Bolsonaro (um verdadeiro imbecil truculento).
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da regià £o amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm
    Vários massacres de camponeses, execuções de sindicalistas, e defensores de direitos humanos, têm caracterizado a forma como o Governo colombiano reage à resistência popular com ações paramilitares camufladas. Meio parecido, se tenta fazer aqui no Rio de Janeiro com as tais “milícias” que não passam de grupos paramilitares com vínculos estreitos na parapolítica, como ficou provado na CPI das “milícias”, tal qual vem ocorrendo na Colômbia.
    – veja aqui – http://www.telesurtv.net/noticias/secciones/nota/27028-NN/ivan-cepeda-escandalo-de-parapolitica-comienza-a-comprometer-al-gobierno-colombiano/.
    O cerceamento da imprensa em divulgar o modo como se está encaminhando esta questão, no prédio da justiça federal no Rio de Janeiro, preocupa.
    Contudo, estamos vencendo essa guerra.

  5. Parte 1 –
    Isso é o que podemos chamar de “comissão” paralela da mentira.
    O Flávio Bolsonaro PP (Partido “popular”), vejam vocês, deveria ser punido por ter manchado a memória de Tiradentes.
    Eis aí uma tarefa para a comissão da verdade neste PNDH3 tratar.
    Essa família Bolsonaro (pai e filho) está envolvida até os cabelos com essa distorção dos fatos. Será que já estariam se acertando com o ministro da Defesa Nelson Jobim , afim de dar um “tratamento igualitário” à guerra que foi infinitamente desigual e covarde?
    Em primeiro lugar é preciso tratar essa questão dentro de um estatuto de beligerância, como vem querendo este reconhecimento internacional as FARC (Forças armadas revolucionárias da Colômbia ), e não na esfera do crime comum como quer o deputado Bolsonaro (um verdadeiro imbecil truculento).

  6. Parte 2 –
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da regià £o amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm
    Vários massacres de camponeses, execuções de sindicalistas, e defensores de direitos humanos, têm caracterizado a forma como o Governo colombiano reage à resistência popular com ações paramilitares camufladas. Meio parecido, se tenta fazer aqui no Rio de Janeiro com as tais “milícias” que não passam de grupos paramilitares com vínculos estreitos na parapolítica, como ficou provado na CPI das “milícias”, tal qual vem ocorrendo na Colômbia.
    – veja aqui – http://www.telesurtv.net/noticias/secciones/nota/27028-NN/ivan-cepeda-escandalo-de-parapolitica-comienza-a-comprometer-al-gobierno-colombiano/.
    O cerceamento da imprensa em divulgar o modo como se está encaminhando esta questão, no prédio da justiça federal no Rio de Janeiro, preocupa.
    Contudo, estamos vencendo essa guerra.

  7. Parte 2 –
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da regià £o amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm

  8. Parte 2
    Leia aqui, em português, o último documento divulgado pelas FARC –
    “Memorando para um intercâmbio sobre o conflito colombiano”
    Secretariado do Estado Maior Central das FARC.
    Montanhas da Colômbia, 22 de Fevereiro de 2010
    http://www.resistir.info/colombia/memorando_22fev10.html
    E aqui informe-se sobre as posições político-militares no site da guerrilha –
    http://www.frentean.col.nu/
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da regià £o amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm

  9. Parte 3 –
    Assim como hoje as FARC são uma organização político-militar, em guerra há mais de 40 anos na Colômbia, lutando contra sucessivos governos fascistas instrumentalizados por interesses estadunidenses no controle da regià £o amazônica e América do sul, no Brasil, a resistência guerrilheira no Araguaia ousou lutar contra uma ditadura civil-militar emconsequência do golpe em 1964. Portanto, um governo inconstitucion al e fora da lei e do Estado democrático de direitos. Isso, tanto o deputado Flávio Bolsonaro quanto o Tenente Coronel Lício Maciel, transgridem descaradamente.
    – ver aqui A GUERRA CONTRA A DEMOCRACIA – Documentário de John Pilger sobre as agressões estadunidenses à América Latina
    (legendado em português do Brasil)
    http://linhasnomades.blogspot.com/2010/02/guerra-contra-democracia.html#links
    – ver aqui sobre Plano Colômbia -http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm

  10. Parte 4 –
    ver aqui sobre Plano Colômbia
    http://www.visionesalternativas.com/militarizacion/geoestrategia/pcolom.htm
    Vários massacres de camponeses, execuções de sindicalistas, e defensores de direitos humanos, têm caracterizado a forma como o Governo colombiano reage à resistência popular com ações paramilitares camufladas. Meio parecido, se tenta fazer aqui no Rio de Janeiro com as tais “milícias” que não passam de grupos paramilitares com vínculos estreitos na parapolítica, como ficou provado na CPI das “milícias”, tal qual vem ocorrendo na Colômbia.
    – veja aqui – http://www.telesurtv.net/noticias/secciones/nota/27028-NN/ivan-cepeda-escandalo-de-parapolitica-comienza-a-comprometer-al-gobierno-colombiano/.
    O cerceamento da imprensa em divulgar o modo como se está encaminhando esta questão, no prédio da justiça federal no Rio de Janeiro, preocupa.
    Contudo, estamos vencendo essa guerra.

  11. Por que esta faltando a parte 2 e a parte 4 que comentei?
    Está havendo algum problema técnico, ou de outra natureza no editor do Fazendo media?
    Para o IP de meu computador aparecem as 4 partes de meu comentário, mas em outros computadores não…
    (?)
    Agradeceria o esclarecimento.
    Abraços e muito obrigado.

  12. Eles mentem muito. É impressionante como são sem caráter. Por isso não deixaram a mídia assistir a sessão. Fui chamado para declarar se era possuidor de algum documento do Araguaia. Cheguei lá e encontrei o grupo dos parentes dos bandidos. Como a juiza começou me perguntando outras coisas e querendo me interromper nas respostas, me levantei para me retirar, ao que ela concordou com minha determinação de falar. Durou, a sessão, cerca de três horas. Eram os discípulos de Vanucchi junto com os familiares dos desaparecidos contra mim. Tive que ser duro e iria às últimas consequências, como deixei bem claro na sessão. Nunca fugi de uma luta, principalmente como essa. Estou inteiramente adispo de vocês. Meu telefone: 21 22596817 Meu email liciomaciel@terra.com.br

  13. Senhor Licio Maciel, Quem está mentindo?
    Quem é o Vanucchi?
    Exponha seus esclarecimentos aqui. Sobretudo quanto ao governo golpista e fora do Estado democrático de direito que o Sr. apoiou.
    Quer dizer que os familiares das vítimas do massacre no Araguaia estão “manipulados” no seu desejo de saber o paradeiro de seus entes queridos enterrados, clandestinamente, para encobrir a covardia e a barbárie cometida?
    Se não tinham praticamente condições de resistir ao cerco do exército, porque então a tortura e a execução em massa?
    Não poderiam ter sido semplesmente presos?
    terem tido um tratamento humano?
    Os familiares não merecem o direito de saber onde estão os corpos de seus entes queridos?
    Quem estava à serviço do Estado ilegal, ilegítimo e golpista, e cometeu crimes de guerra, deve responder por isso.

  14. Com que moral se poderia dizer que os guerrilheiros resistentes ao golpe de Estado seriam simplesmente “bandidos”?
    O Sr. têm noção do que está afirmando ser, os agentes judiciários para interrogá-lo, “sem caráter”?

  15. Oi João. Quando são incluídos links, por vezes, o sistema deixa como pendentes as mensagens, para aprovação, porque há muito spam. Já liberei! abraços

  16. Bandidos são todos os militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica que, durante 21 anos, atuaram como terroristas de Estado, transformando o Brasil em um campo de extermínio.
    O pior é que qualquer pessoa que detém algum tipo de poder de punição se borra de medo desses torturadores.

  17. Por que não pedem o corpo do Mundico, assassinato pela Dina porque ele enamorou-se de uma mulher casada? Justo a Dina que, casada, enamorou-se pelo guerrilheiro Gilberto, com o qual teve um relacionamento sexual, nas costas de Antonio, marido da heróina Dina. E a morte por golpes de facão do adolescente Pereira, onde primeiro cortaram-lhe as mãos, os braços, os tornocelos e, ainda vivo, recebeu o golpe de misericordia. E essa a gloriosa jornada de luta? E a deserção de Cid (João Amazonas, dona Maria e o Arroyo, todos “comandandes” militar que covardemente deixaram um punhado de jovens inexisperientes jogados á propria sorte.

  18. Os guerrilheiros que se embrenharam nas matas do bico do papagaio não eram mocinhos inocentes. Escolheram o caminho que trilharam! Guerra é guerra! Por que hoje os parentes querem ter restos mortais! Onde estavam seus parentes quando ficaram sabendo que eles eram Guerrilheiros? O que fizeram na época? Deixem de ser idiotas querer descobrir hoje restos onde foram enterrados. Me parece mais pretexto para todo esse revanchismo. ELES ESCOLHERAM O CAMINHO de lutar e não foram iludido por ninguém a fazer isso. Fizeram porque acharam certo, mas tudo tem um preço. Se embrenharem na mata, armados, cooptar pessoas para lutar contra um regime, tentar conseguir apoio para um causa….. E achar que um governo iria tolerar isso simplesmente com medidas dignas? E as pessoas que foram justiçadas por estes guerrilheros? Sr. Lício Maciel tem meu apoio.

  19. Num entendo! esses criminosos que hoje estão no poder, roubando, promovendo corrupção e injustiça, na época da liderança nobre dos militares, queriam liberdade de expressão mas iam para cuba, russia, tchecoslovaquia aprender a explodir bombas ,a sequestrar, a guerrear. Lá era ditadura, mas ditadura de verdade, liberdade de expressão nem pensar meu amigo! voto direto?? hahaha! Que grande hipocrisia heim?! lá sim a lei era o fuzil, será isso que queriam para o nosso Brasil?? Voces já tentaram descobrir quantos inocentes o covardão fidel castro fuzilou em praça pública?? assassinou sumariamente milhares por descordarem do modo de governo dele. Muitas vezes mais do que morreram na nossa guerrilha. E o nosso presidente vai lá e puxa o saco dele! Ainda bem que nasceram homens de verdade como o Valente Lício Maciel para derrotar esses covardes!!
    Parabéns Lício, voce salvou nossa nação!!

  20. É bastante contraditório que a sociedade de hoje viva proclamdo o Govêrno Militar de “Ditadura”, autoritarismo, anos de chumbo e outros mais, em detrimento de uma ação que teve por fim banir o regime comunista do Brasil, utilizando a Democracia e a liberdade que ela dá para estiolar a própria Democracia, transformando-a em um governo totalitário a exemplo de Cuba, da China, da Coréia do Norte e outros mais, em que o direito de expressão é zero, o “paredón” funciona indiscriminadamente. Pode até ser que o governo militar tenha cometido alguns excessos, mas o regime à época era de emergência, o Comunismo crescia mais que a Peste Negra da Europa, a gripe espanhola, a AIDS e o ébola. Não tinha como ser diferente. Eu próprio assisti a documentário onde o Coronel Lício, de um lado, e os ex-guerrilheiros, de outro, davam as suas versões, sendo que um desses últimos proclamou: “…se tivéssemos ganho a guerra, imporíamos a ditadura ao nosso modo”, em alto e bom som. Só que essa seria permanente como são permanentes astiranias de Fidel Castro em Cuba e dos “chefões” da China e da Coréía do Norte, onde direitos humanos são totalmente ignorados e o povo come o pão que o diabo amassou. E a Revolução de 1964, que os reacionários a chamam de “golpe dos militares”, foi implantada com o clamor popular, onde não estavam presentes apenas “esposas de militares” como querem fazer crer, e sim de pessoas do povo amedrontadas com o iminente golpe comunista de João Goulart. E que tinha tempo de duração, até extirpar totalmente o perigo. Mas os do “contra” vivem lançando diatribes à Revolução, denegrindo a boa intenção de preservar a Democracia, onde se aboletam hoje os guerrilheiros de ontem. Será que é impossível a sociedade reconher isso?

  21. Parabéns coronel Lício !
    Os vagabundos do passado estão aí , realizando apologia a maconha e querendo destruir o nosso querido Brasil , praticando roubos em cofres públicos e todo o tipo de imundícia !
    gostaria que os militares de hoje , fossem tão determinados quanto os do passado , que pena o verde oliva já não é mais o mesmo !
    Mais há um remanescente , o brilhante deputado Jair bolsonaro !
    Parabéns coronel !
    Brasil ame-o ou dexe-o !

  22. Este Lício Maciel, se faz de senil pq ele sabe o que fez no araguaia, não tem coragem de enfrentar a justiça democratica, a lei dele é do porão, é covarde, agia na marginalidade da lei, é um traidor do exercito. Ele sabe, sabe de muita coisaaaa, cadê a coragem coronel, tua coragem só vale para prisioneiros indefesos? Ele tem 83 anos, que bom, que viva muito, muito, para ver em vida o teu desmoronamento fisico e moral. A história já te pôs no lixo. Medalha de tiradentes, rsrsrsrssrs, se ele fosse vivo tu serias um dos algozes do mãrtir da inconfidencia.

  23. Todos os “herois” do PCdoB lutaram contra as Forças Armadas para implantar o quê no Brasil? Uma democracia burguesa? Não, outra ditatura, dessa vez do proletariado e dos camponezes (palavras importadas da revolução russa). Velho Cid, Dona Maria e outros desertores morreram senis, velhos, ao contrário dos “jovens” que se embrenharam na mata para um combate desigual com soldados profissionais treinados para a guerra na selva.

  24. Sim, além de bandidos, esses milicos são um bando de biridúgalos! Na época arrotavam coragem e arrogância, agora se encolhem e dizem que eles é que foram as vítimas? Hoje ainda são truculentos, pois mantêm blogs nos quais desancam a democracia. Lício Maciel, Brilhante Ustra, todos eles têm blogs nos quais chovem palavras violentas e torpes. Lá eles confessam tudo o que fizeram e mostram a sua cara e o seu ‘modus operandi’.

  25. Não consegui saber na leitura do faccioso texto se no depoimento o valoroso Cel. EB Licio Maciel contou como prenderam o então guerrilheiro José Genoino quando chegava ao Araguaia para se juntar ao comandados por Graboi – que diga-se morreu lutando com bravura junto com o filho e a nora valroizando o combate – e que esse a noite em um papel de maço de cigarros entregou tudo e todos sem levarv um peteleco, surpreendendo os captores que acreditam ser ele um sertanejo (muitos foram executados pelos guerrilherios em justiciamentos sem julgamento) o que permitiu o desbaratamento da Guerrilha. Forças Armadas não entram em combate para fazer prisioneiros mas aniquilar o inimigo por isso não podem ser usadas em segurança pública, excessão invasão de favelas que cresceram e prosperaram com a volta dos civis e politicos corrputos e ladrões ao poder. Vale lembrar que José Genoino tem irmão especializado em transportar dólares na cueca, proveniente de corrpução tipo Mensação de Zé do Caroço, digo Jo´se Dirceu o farsante mor.

  26. LONGA VIDA AOS HERÓIS DO ARAGUAIA!
    GRAÇAS A DEUS COMUNISMO NUNCA MAIS !
    Grabois ! Seus parentes foram mortos porque eram ban-di-dos ! Pára com isso! O movimento de 64 foi uma reação ao comunismo (leiam Jacob Gorender, fundador do PCBR). Resistência ao Regime? Ataque ao Brasil! Agora…esses comunas não querem “expropriar” a burguesia…contentam-se em roubar o Estado…FORA CANALHA COMUNISTA ! NÃO PASSARÃO !

  27. Como disse o comentarista anterior: LONGA VIDA AOS HERÓIS DO ARAGUAIA! Família Grabois, provavelmente vcs tenham boas lembranças destas duas pessoas, q tantos momentos compartilharam com vcs. No entanto, eles eram comprometidos com a pior praga que já grassou pela Terra: essa imbecilidade de comunismo. Certamente eles se envolveram, prevendo ganhos futuros na causa. Portanto, não confundam seus sentimentos para com seus familiares: eles eram sim, criminosos totalmente descartáveis, prova disso foi a maneira que foram deixados PELOS SEUS “CAMARADAS”, depois de terem enfrentado nossas dignas forças armadas. Reflitam um pouco mais sobre esta estória mal contada dos ‘colegas’ de causa, que fizeram muito mais mal que bem ao nosso país.

  28. Comunistas safados vagabundos, enquanto eu e a minha geração estudava e trabalhava para ajudar a familia, estes desocupados pegavam em armas para enfrentar o Exercito, procuram merda e tiveram o que mereceram. Chumbo grosso nestes traidores da Patria. Viva o Cel. Licio, Viva os Bolsonaro, vivam todos os verdadeiros patriotas deste país.

Deixe uma resposta