Solidariedade à Ocupação da Gomes Freire, no Rio

“Na sexta-feira, 22 de maio, à noite, o prédio da Av. Gomes Freire, 510 – Centro do Rio de Janeiro -, ocupado por diversas famílias organizadas pelo MTD (Movimento dos Trabalhadores Desempregados), sofreu um terrível acidente que nos entristece profundamente. Na sexta à noite um incêndio se iniciou em um dos andares do edifício. Multiplicado, atingiu mais quatro andares e sofreu intervenção da Defesa Civil e do corpo de bombeiros.”

As famílias permanecem resistindo e fizeram uma vigília em frente ao prédio à espera dos resultados do laudo da defesa civil.

Durante todo o sábado, houve uma intensa negociação para permitir a estadia das famílias nos andares do prédio (de 18 andares) que permaneceram intactos ao problema, mas descrente deste apelo e à despeito de nossos esforços, um sórdido e rápido despejo foi orquestrado pelos poderes constituídos, e as famílias exauridas pelo acidente e desgaste da noite anterior, foram expulsas do prédio, anteriormente cuidado e ocupado para a moradia.

Muitas famílias perderam tudo o que tinham no incêndio e precisam urgentemente de remédios, alimentos, fraldas, roupa de cama, etc. Aproveitamos para dizer que todas as doações são necessárias e serão bem vindas. É só procurar a Dona Penha ou o Naval.

Mais informações em breve, as coisas ainda estão muito confusas.

Aviso aos poderosos: prosseguiremos lutando até que o último de nós tombe. Se despejam trabalhadores/as de m prédio, ocuparemos mais dois.

“Boas-vindas portanto, à revolução: cada dia de atraso inflige à humanidade mais uma enorme massa de sofrimentos. Esforçemo-nos e trabalhemos para que ela chegue rapidamente e consiga acabar para sempre com todas as opressões e explorações.”

Enrico Malatesta
MTD – Movimento dos Trabalhadores Desempregados

Deixe uma resposta