PMs reprimem manifestação contra privatização do Maracanã

Na noite do último sábado, 27 de abril, manifestantes fizeram um ato pacífico em frente ao Maracanã contra a privatização do estádio e a demolição do Centro de Atletismo Célio de Barros e do Parque Aquático Júlio Delamare. Eles também criticavam a expulsão violenta dos indígenas da Aldeia Maracanã e a destruição da Escola Municipal de excelência Friedenreich. Já no final, sem nenhum motivo visível, PMs começaram a jogar bombas indiscriminadamente contra as pessoas que participavam do ato.

Confiram a reportagem produzida pelo jornal A Nova Democracia.

Deixe uma resposta