Paguei mais do que devia, devo mais do que paguei

Paguei mais do que devia, devo mais do que paguei
Poeta Dirceu Rabelo
A quem louvo pelo mote
Me permita que o adote
Por preciso entendê-lo
Desfiando esse novelo
Banqueiros tosquiam a grei
Aos seus olhos, tudo ok
Ao país causa avaria
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Lá na década de oitenta
O protesto era geral
Prestação inicial
Da casinha ainda lenta
De repente tudo aumenta
Foi então que me lembrei
Bem pior hoje é a lei
Eis por que a gritaria
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

O sistema financeiro
Pandemônio bem expressa
Generoso nas promessas
Dos mais pobres é coveiro
Usa golpes sorrateiros
Protegido pela lei
Compará-lo já nem sei
Mais parece hemorragia
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei
Banco é ave de rapina
Se é mortal a pandemia
‘Inda mais ele angaria
Da nação riqueza mina
Mostra sempre fome canina
Atuando como rei
É tão ruim que eu não sei
De riqueza tem mania
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Juros baixos, só lá fora
Por aqui, estratosfera
Se a selic por aqui zera
Nos cartões, banco devora
Sofre o povo: multa e mora
O sistema é mais que rei
Deputados fazem a lei
E a banca os financia
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Segue enorme a fatura
Dos bancos, na pandemia
Deus Mamon nunca sacia
Sua ganância sempre dura
O povo já não atura
Ao mais rico ele se alia
Tal dureza nunca achei
No mais sanguinário rei
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Há, porém, alternativa
De taxar grandes fortunas
Preenchendo tais lacunas
Aclamando a massa ativa
Sem ficar mais à deriva
Suspender, mediante lei
Os contratos, com “delay”
Promovendo auditoria
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Financismo é o que governa
Traço máximo do Império
Regressivo, deletério
Finge ter face “moderna”
Mero caos, só traz baderna
Descrevê-lo acima ousei
Ele próprio faz a “Lei”
Assim age a burguesia
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Bolsonaro faz Brasil
Converter-se em vassalo
Ao Império entregá-lo
Ao Trumpismo bem servil
 Embaixada dele é ardil
Passageira é sua lei
À história, então, volvei
Nela achamos garantia
Paguei mais do que devia
Dev0 mais do que paguei

 

O rentismo é o principal
Do sistema a maçã podre
Nos remete a novo odre
O vetor do Capital
Em escala mundial
Ó moçada, combatei
Superai o monstro-rei
Todos rumo à outra via
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

São milhões de brasileiros
Pelas dívidas sufocados
Bancos só desdenham os dados
Assim agem os banqueiros
Do Governo são parceiros
Povos todos, soerguei!
Investi contra essa lei
Nossa ação não seja tardia
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei

 

Mesmo nos últimos anos
De contextos infernais
Bancos lucram sempre mais
Com seus truques desumanos
Em seus tão perversos planos
Eia povos, mãos erguei
Pondo abaixo a injusta lei
Evitando mais sangria
Paguei mais do que devia 
Devo mais do que paguei
Outro dano à Nação
– Muito útil ao Mercado –
Das carreiras de Estado
Concorrerem à eleição
Promotor, juiz, capitão
Militar, se faz a Lei
Vai favorecer seu rei
O Império aprecia
Paguei mais do que devia
Devo mais do que paguei
Dívida Pública escandalosa
Agiganta-se, ano a ano
Com critério, leviano
E a Nação, vítima da prosa
Tripudia a banca, e goza
Que se investigue o rei
E buscando nova lei
Suscitando a rebeldia
Paguei mais do que devia 
Devo mais do paguei
Outro ponto que atordoa
Do sistema financeiro
Junto com outros parceiros
São as ligações à toa
Sempre em hora nada boa
Abusivas, contra a lei
Oprimindo nossa grei
O repouso se extravia
Paguei mais do que devia 
Devo mais do que paguei
Contra dívida impertinente
Lei sugere auditoria
É o Congresso que avalia
Protegendo a nossa gente
De altos juros indecentes
Equador, seguindo a Lei
Conseguiu vencer o rei
Fez a dívida bem macia
Paguei mais do que devia 
Devo mais do que paguei
Só o povo indo à rua
De maneira organizada
Com base nessa toada
Ao Império assim acua
Vence essa falcatrua
Força a Banca e o Império-rei
Descumprindo a própria lei
Desbancando a burguesia
Paguei mais do que devia 
Devo mais do que paguei

Deixe uma resposta