Os poetas, como os cegos

Mesmo que os romances sejam falsos como o nosso
São bonitas, não importa
São bonitas as canções
Mesmo sendo errados os amantes
Seus amores serão bons (…)

(Edu Lobo e Chico Buarque, 1985, Choro Bandido, com Chico e Tom. Para a peça O corsário do rei, de Augusto Boal.)

Deixe uma resposta