Ocupação do MST em Campo do Meio/MG: na ALMG – Dr. Afonso Henrique, procurador do MP/MG: “Trabalhadores rurais transformam terra abandonada em vida digna”. Vídeo 2. 22/11/2018.

Ocupação do MST em Campo do Meio/MG: na ALMG – Dr. Afonso Henrique, procurador do MP/MG: “Trabalhadores rurais transformam terra abandonada em vida digna”. Vídeo 2. 22/11/2018.

Foto: Divulgação MST.

Aconteceu dia 22 de novembro de 2018, uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo deputado Cristiano Silveira (PT). O assunto: ameaça gravíssima e profundamente injusta de despejo de 450 famílias de Sem Terra do MST, acampadas há 20 anos no latifúndio de 3.900 hectares da ex-usina Ariadnópolis, em Campo do Meio, no sul de Minas Gerais. Essas 450 famílias estão totalmente inseridas na terra, da qual sobrevivem e fazem girar a economia da região, com produção agroecológica de diversos produtos, inclusive o Café Guaií, principal produto cultivado, que tem o diferencial de ser totalmente agroecológico. Moradores da Ocupação lotaram o Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira na ALMG, local da audiência, para pedir apoio contra a ordem de reintegração de posse e garantir sua permanência na terra. Nesse vídeo, a intervenção do Dr. Afonso Henrique de Miranda Teixeira, Procurador de Justiça e Coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Conflitos Agrários, que defendeu os trabalhadores e as trabalhadoras rurais do Quilombo Campo Grande, em Campo do Meio, sul de Minas Gerais. Dr. Afonso Henrique foi enfático ao afirmar que o acampamento é um exemplo a ser seguido no Brasil, já que os trabalhadores “transformaram uma terra abandonada em vida e vida digna.” O Procurador de Justiça afirmou ainda que o Ministério Público vai atuar no sentido de reverter a decisão do TJMG.

*Vídeo original das gravações da TV Assembleia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Divulgação de frei Gilvander Moreira, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG.

* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

Deixe uma resposta