Nossas emoções eram ilícitas

Tem jeito não. Sou carioca e repito (mesmo com olhares de reprovação): isso é muito bom ;]

É um pouco da minha infância, um pouco da cultura do funk carioca dos anos 90, o funk que era a parada da situação.

Deixe uma resposta