Joana D’arc, co-diretora do Alma Suburbana, lança blog de jornalismo cultural suburbano

Joana D’arc, lança o blog JoDarclista: o  novo blog de jornalismo cultural suburbano. Desde 27 fevereiro, já são mais de 300 pageviews,  e 100 visitantes. O que significa ser visitado por um público fiel interessado na divulgação de crítica, conceitos e personalidaes suburbanas. Esse perfil foi determinado a partir das estatísticas de acesso da Coluna Nos Trilhos da Cultura, assinada bimestralmente, por Joana D’arc.

O JoDarclista, corruptela de Joana D’arc + jornalista, tem como proposta difundir o artista e a cultura local, mostrar o quanto a arte suburbana é extremamente rica e essa característica vem das próprias relações interpessoais e artista-espaço.  O termo jornalismo cultural suburbano, demonstra a suapreocupação em falar da arte suburbana de forma acessível, afetiva, observando muito mais o conjunto da obra do que os elementos que a compõe, o que não significa ignorá-los.

O diferencial do JoDarclista é o fato de valorizar o subúrbio  enquanto produtor cultural, no sentido artístico e simbólico. Além disso, o fato de ser editado por Joana D’arc, jornalista por formação que atua especificamente nessa área desde 2007, contribui para a qualidade jornalística do conteúdo veiculado. A experiência profissional ligada ao subúrbio, lhe confere um olhar suburbanamente aguçado.

O conteúdo do JoDarclista foge do estereótipo do subúrbio e do suburbano amplamente difundido e é dividido em: Agenda Cultural, Crítica, Textos e Arte Suburbana. A escolha e realização das pautas é realizada por Joana D’arc, inclusive com sugestões e participações de interessados em contribuir para o blog, dentro do perfil editorial.

Breve histórico de Joana D’arc

Jornalista por formação pela UNISUAM (2007), desde a faculdade se interessa pelo jornalismo cultural, chegou a escrever para alguns veículos culturais independentes como o site Eletroliterária, editado por Leo Almeida e o Jornal Arte Rio, por Luciana Ribera;  Ambos em 2005,  fez críticas, entrevistas e matérias em segmentos como: teatro, cinema, radio, fotografia. Em 2008, teve uma rápida passagem pela Revista Interatual, onde assinou a coluna Ilustres Desconhecidos, cujo mote era mostrar os artistas suburbanos conhecidos na região, mas não da grande massa, como o Bonequinho Vil, feito por Marcos Saúva e Marcos Palito e o Poemas & Canções. Essa experiência de certa forma embasou a Coluna Nos Trilhos da Cultura, onde a cultura do subúrbio é a passageira principal, publicada bimestralmente na Revista Internética João do Rio, desde 2010.

Seu interesse profissional pelo subúrbio se materializou a partir da realização do documentário digital Alma Suburbana, que produziu e co-dirigiu com Hugo Labanca, Leonardo Oliveira e Luiz Claudio Lima. A partir dele percebeu o quanto o subúrbio é rico culturalmente, não apenas no sentido de ter produção artística, mas de vida, com a convivência das pessoas interagindo entre si e com o espaço, de uma forma absolutamente peculiar, que teve a chance de estudar para a realização da monografia: Minha Periferia-A identidade cultural da periferia urbana do Rio de Janeiro, como objeto de consumo, na conclusão da Especialização em Gestão em Produção Cultural, na UNISUAM (2009).

Já fez rádio, impresso, produção de vídeo, assistência de produção de projeto, assessoria de imprensa, enfim, várias coisas, mas apesar da diversidade de atuação, nunca perdeu a unidade da atividade jornalística (a jornalista é muito maior nela que a produtora), pois esta está na sua Alma Suburbana.

Serviço

Joana D’arc

Jornalista Cultural Suburbana

www.jodarclista.com

jornalistajoanadarc@gmail.com

Deixe uma resposta