Identidade

Eu tenho uma trajetória. Sei quem sou.
Traição, falsidade e abuso me visitaram cedo na vida.
Não estou a procura de fama ou prestígio. Não me escondo atrás de ideologias ou instituições.
Tenho uma cara só, e é a mesma em qualquer situação. Acredito que isto tenha me salvado a vida mais de uma vez.
Não tenho muito tempo. Trato de ser fiel a mim mesmo e à minha origem. Cada segundo é precioso.
Tenho um ofício. A poesia é para mim um lugar de residência.
Tenho que fortalecer ainda mais a minha própria identidade, para me defender de elementos sem ética nem valor, que se movem por inveja ou ciúmes.
Se eu me mantenho no meu foco, centro e eixo, que é o amor e a beleza, estou a salvo.

Deixe uma resposta